fbpx

Hamilton até tentou, mas a vitória ficou com Verstappen em Austin

Pela oitava vez no ano, Max Verstappen é o vencedor do fim de semana na Fórmula 1

verstappen
Shaquille O’Neill entregou o troféu para Max Verstappen. Foto: Reprodução/Twitter

A Fórmula 1 desembarcou nos Estados Unidos para a realização do Grande Prêmio em Austin, no Texas. Mais uma oportunidade de colocar à prova os dois protagonistas da temporada, e deu Red Bull mais uma vez na temporada. Max Verstappen conseguiu guiar no limite e se manteve à frente de Lewis Hamilton. A diferença entre os dois é de 12 pontos na briga pelo título. 

No sábado, Hamilton tinha a melhor volta, mas foi superado por Verstappen que ficou com a pole position. Na segunda fila ficaram Sergio Perez, da Red Bull, e Carlos Sainz, da Ferrari. No dia anterior, havia dúvidas se a Mercedes precisaria mudar mais uma vez o motor do inglês, pois a equipe encontrou uma falha mecânica, que foi superada, no entanto, Bottas, teve uma peça alterada e perdeu cinco posições no grid e largaria em nono.

Na largada deste domingo para as 56 voltas do GP de Austin, o tempo de reação de Lewis Hamilton foi superior ao de Max Verstappen que tentou fechar a porta, mas perdeu a ponta para o inglês. A diferença entre os dois se manteve na casa abaixo de 1 segundo, e então, o time de Chris Horner montou a estratégia, que viria a ser a vencedora. 

Max Verstappen entrou para os pits já na décima volta entrou para fazer a primeira troca, a ideia era fazer o undercut, ou seja, entrar antes do adversário, andar forte e descontar a possível diferença. 

Hamilton seguiu na liderança e entrou para fazer a primeira troca na volta 14 e voltou atrás de Max Verstappen. A Mercedes conseguia ter mais velocidade de reta do que a Red Bull, mas a equipe austríaca tinha uma melhor performance no miolo do circuito, nas curvas. 

No pelotão do meio e atrás, a briga seguia, Fernando Alonso protagonizou três momentos, o primeiro quando na briga com o Kimi Raikkonen e outros dois com Antonio Giovinazzi. O espanhol forçou a ultrapassagem mas acabou escapando na curva, na volta, ele ainda se manteve à frente, atitude passível de punição, então, a Alpine aconselhou, devolva a posição ou você irá perder 5 segundos. Alonso seguiu e logo depois voltou a atacar.

Mas não foi nada fácil, agora foi a vez de Giovinazzi jogar duro com adversário e ouvir da equipe a recomendação de devolver a posição. E assim, foi feito. Alonso, com problemas mecânicos, não completou a prova.

Na volta 30, Verstappen entrou para fazer o segundo pitsop e voltou atrás de Hamilton e Perez. Claro que o companheiro não iria criar nenhum problema e deixou o holandês passar. Voando baixo, a Red Bull do líder do campeonato ia descontando a diferença para Hamilton a cada volta, a distância entre eles chegou a 15s.

Na volta 33, pelo rádio, Toto Wolff tentou motivar Hamilton: “você está correndo para a vitória, Lewis”, e a resposta do inglês foi “Deixa comigo, irmão, obrigado”. 

Quatro voltas depois foi a vez de Lewis Hamilton fazer a última troca de pneus. A Mercedes não foi tão agressiva nos pits e o inglês teria que remar mais uma vez para alcançar Max Verstappen. 

Dez voltas para o fim, Hamilton estava menos de 3 segundos atrás do líder e a briga dos dois seguia, cada um tentando fazer a volta perfeita. Com seis voltas para a quadriculada a diferença caiu para menos de 1.7 segundos. 

A diferença entre os dois estava no visual, mas Hamilton não conseguiu estar próximo o suficiente para abertura de asa e a vitória ficou, pela oitava vez no ano, com o holandês Max Verstappen.

Com o primeiro e terceiro lugar nos Estados Unidos, a Red Bull bate a marca de 200 pódios na Fórmula 1.

Palavras dos pilotos

“Primeiramente, parabéns ao Max, ele fez um grande trabalho hoje. Mas foi uma corrida difícil. Tivemos uma boa largada e demos tudo, mas no fim do dia eles apenas tiveram a vantagem neste fim de semana”, disse Lewis Hamilton.

Sergio Perez terminou em terceiro e na próxima semana, o Grande Prêmio será em casa para o mexicano. “Eu corri sem água. Eu não podia beber nada e ficou muito difícil. Eu estava perdendo forças no fim”, contou o piloto.

O vencedor e líder do campeonato disse “nós fomos agressivos e eu não tinha certeza que iria funcionar, mas as últimas voltas foram divertidas. Super feliz, é claro, em aguentar”, relatou Verstappen, que foi escolhido pelos fãs da Fórmula 1 como o Piloto do Dia. 

A próxima corrida será no México, no dia 7 de novembro.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?