fbpx

Mundial de Clubes: Bayern é tetracampeão mundial

Os bávaros derrotaram o Tigres e repetiram o feito do fantástico Barcelona de 2009

Jogadores do Bayern de Munique comemorando o título mundial – Foto: Reuters/Mohammed Dabbous

O Bayern de Munique se consagrou tetracampeão mundial de clubes. Nesta quinta-feira (11), o clube alemão bateu o Tigres, do México, por 1 a 0 no estádio Cidade da Educação, em Doha (Catar). Com mais essa conquista no ano, os bávaros repetiram o feito histórico do Barcelona em 2009 e levantaram o sexto troféu no ano. Segue a lista de títulos, com exceção do Mundial, que a equipe conquistou nesta temporada: Bundesliga (Campeonato Alemão), Copa da Alemanha, Supercopa Europeia, Supercopa da Alemanha e Liga dos Campeões.

Sendo assim, pela oitava vez seguida um clube europeu fica com o título mundial. Desde a Federação Internacional de Futebol (Fifa) passou a organizar o torneio em 2000, somente em quatro oportunidades a taça foi para outro continente. Isto aconteceu devido as conquistas de clubes brasileiro com o Corinthians (2000 e 2012), São Paulo (2005) e o Internacional (2006). Ao todo, a Europa levou o troféu pra casa 34 vezes desde 1960, contra 26 da América do Sul.

Mudanças na escalação

Em relação ao time que venceu o Al Ahly (Egito) na semifinal por 2 a 0, o técnico Hansi-Dieter Flick foi obrigado a substituir dois jogadores. O zagueiro Jerôme Boateng, liberado para voltar à Alemanha devido à morte de Kasia Lenhardt, modelo e ex-namorada do jogador, na última terça-feira (9). Enquanto o atacante Thomas Müller foi cortado por ter pego Covid-19.

Primeiro tempo

Os primeiros 15 minutos de jogo são geralmente um momento de estudo entre os adversários, mas nesta final eles foram bem intensos. O Tigres começou marcando pressão no campo do Bayern e quase marcou. Em menos de um minuto, o meia Luis Quiñonez cruzou e Gignac cabeceou com perigo, contudo a escorada do atacante foi desviada pela zaga alemã antes de chegar ao gol. Aos 15 minutos, o atacante Gonzales lançou Quiñonez, obrigando Neuer a sair nos pés do meia, que teria muita liberdade para concluir a jogada.

Após o susto, o Bayern tomou o controle do jogo e passou a mandar nas jogadas ofensivas. Porém, encontrava poucos espaços para penetrar na área dos mexicanos comandados pelo brasileiro Tuca Ferreti. Aos 17 minutos, o polivalente Joshua Kimmich abriu o placar com um chute de fora da área, mas o gol foi anulado com auxílio do árbitro de vídeo (VAR). Segundo a avaliação do VAR, o atacante Robert Lewandowski tirou o corpo no momento da batida. Com isso, ele julgou que houve participação do jogador no lance e anulou o tento pela posição irregular de Lewa. A melhor chance foi criada aos 33 minutos, numa finalização do meia Leroy Sané, na área, que explodiu no travessão.

Segundo tempo

A defesa do Tigres estava muito bem postada e com um bom nível de eficiência, porém não foi capaz de segurar o avassalador ataque do Bayern. Aos 13 minutos, Lewandowski e Gusmán dividiram a bola lançada pelo alto e a redonda sobrou para o lateral Benjamin Pavard finalmente abrir o placar. O gol está sendo bastante discutido entre comentaristas de arbitragem e está gerando polêmica, entretanto foi validado após a revisão do VAR.

Com nada a perder, o Tigres partiu para frente e reclamou bastante de dois supostos pênaltis. Após adotarem uma postura mais ofensiva, eles deram espaço para os alemães que desperdiçaram ótimas oportunidades para ampliar o placar, mas foram impedidos pelo paredão Gusmán.

Premiações

Lewandowski foi eleito o melhor jogador da competição, seguido pelo artilheiro do torneio com 3 gols, Gignac, e pelo companheiro de equipe Kimmich. Além disso, também houve a premiação em dinheiro. Os alemães levaram 5 milhões de euros (R$ 32,5 milhões) ,enquanto os mexicanos voltam para casa com 4 milhões de euros (R$ 26 milhões) no bolso.  

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?