fbpx

As 2 milhões de doses da vacina de Oxford desembarcam em Guarulhos

vacinas
Os ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, das Comunicações, Fabio Faria e o embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, acompanharam a chegada das vacinas em solo brasileiro. Foto: Ministério da Saúde

A aeronave da Emirates tocou o solo brasileiro por volta das 17h30 desta sexta-feira (22). O avião trouxe da Índia uma carga tão esperada por aqui: as primeiras doses da Vacina de Oxford/Astrazeneca. Agora, o Plano Nacional de Imunização (PNI) ganha o reforço de mais 2 milhões de vacinas, que já contam com a autorização de uso emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A carga está sendo inspecionada pelos funcionários do Aeroporto de Guarulhos, e assim que for liberada, as vacinas seguirão para a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. Lá, as vacinas receberão etiquetas em português e assim, poderão ser distribuídas para os estados. A previsão é que este envio será feito amanhã (23) após às 16h.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o ministro das Comunicações, Fábio Faria, juntamente com o embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, estavam no aeroporto e acompanharam a chegada das vacinas em solo brasileiro.

Após a chegada, Ernesto Araújo postou a foto (abaixo) com o embaixador Suresh Reddy no Twitter e ainda disse: “momento importante para a saúde dos brasileiros e para a grande parceria Brasil-Índia.”

Foto: Twitter

 

Sem comprovação científica?

Hoje mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro conversou com jornalistas na saída do Palácio da Alvorada, e ele disse que como as vacinas possuem apenas registro para uso emergencial, não seria possível obrigar a vacinação e que os imunizantes não teriam comprovação científica.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?