Recrutamento digital: como se sair bem nas entrevistas do novo mercado de trabalho

recrutamento

O consultor de carreiras, Jorge Penillo, preparou algumas dicas para se sair bem no recrutamento digital

Os primeiros meses do ano continuam sendo a melhor época para procurar emprego – mesmo atualmente, na situação ímpar do contexto atual e com um número de desempregados tão alto. As empresas estão adotando mudanças nos processos seletivos, estes passaram a ser virtuais, e como se sair bem no recrutamento digital?

O consultor de carreira e liderança e professor universitário, Jorge Penillo, conhecido como Doutor Carreira, entende que “hoje, é comum uma empresa contratar um colaborador de forma 100% remota e, muitas vezes, ele começa a trabalhar em esquema home office sem nunca ter visto pessoalmente absolutamente ninguém do time, nem superiores e nem pares. Parece coisa de filme futurista, mas é a realidade atual que estamos vivendo”

Segundo Penillo, as dicas preciosas de como elaborar um bom currículo e uma boa carta de apresentação continuam valendo – o que muda é que, em muitos casos, são exigidas versões digitais destes materiais. “É comum, por exemplo, o que os recrutadores chamam de vídeo currículo, que nada mais é do que uma apresentação profissional em formato de vídeo. E como este material está sendo cada vez mais solicitado pelos Departamentos de Recursos Humanos das empresas, mesmo para as vagas que não são da área de Tecnologia, costumo dizer que o profissional que não atualizar seus conhecimentos em Informática, infelizmente, estará com os dias contados no mercado de trabalho”, afirma o especialista.

Jorge Penillo, o doutor Carreira. Foto: divulgação.

As entrevistas de emprego também estão sendo feitas, em sua grande maioria, de forma remota e, segundo Penillo, é preciso seguir algumas dicas importantes para se dar bem nestas conversas virtuais com os selecionadores. “As empresas continuam convocando os candidatos pelos meios digitais, como já faziam antes, mas agora algumas etapas do processo seletivo também estão sendo feitas de maneira virtual, inclusive as entrevistas. Pode parecer absurdo, mais o que a gente mais vê no mercado, no dia a dia, é que as deficiências dos candidatos nos domínios digitais também continuam e muitos deles acabam perdendo boas oportunidades de trabalho justamente por não saberem se comunicar pelo celular ou pelo computador da maneira correta”, garante.

O Doutor Carreira dá, ainda, algumas dicas para quem está procurando emprego e precisa se dar bem no universo de recrutamento digital:

Crie, na sua casa, um cenário adequado e bastante profissional quando for conversar com algum representante de empresa em vídeo pelo computador ou pelo celular

Não é porque o recrutador sabe que você está em casa que isso significa que o ambiente pode ser informal. Cuidado com a presença de crianças e animais quando estiver conversando com alguém. Esteja vestido adequadamente e evite ao máximo qualquer tipo de ruído, o que também pode ser minimizado com o uso de fones. “Parece piada, mas já vi casos de recrutadores que ficaram constrangidos com roupas íntimas espalhadas pelo cenário da entrevista e outros que simplesmente não escutavam o que o candidato dizia por conta de discussões calorosas de outros membros da família ao fundo”, afirma Jorge.

Atualize seu currículo digitalmente

Currículo impresso em papel é coisa do passado e só deve ser entregue neste formato se a empresa solicitar. Caso contrário, atualize seu documento em formato Word – aqui vale sempre checar a atualização do computador para garantir que o material possa ser aberto pelo recrutador. “O documento deve ser salvo em PDF antes de ser enviado por e-mail ou Whatsapp para a empresa. E a outra dica é fazer um breve vídeo currículo, com o celular mesmo. Para isso, basta se apresentar de maneira sucinta por meio de um resumo do seu histórico profissional, sempre lembrando de gravar o material com o celular na horizontal”.

Conheça bem as plataformas de conversa online atuais

Em tempos de isolamento social, todo mundo tem feito bastante chamadas em vídeo, mas no caso das entrevistas de emprego, saiba que elas não costumam acontecer por Whatsapp ou Skype, ferramentas com as quais a maioria das pessoas está mais acostumada. “É preciso dominar as novas plataformas – algumas delas têm apps próprios para serem baixados nos smartphones, caso o candidato não possua um computador”.

E para finalizar, Jorge afirma existir uma tríade de sucesso para a aprovação em processos virtuais:

1º Construção de um cenário adequado para a entrevista, lembrando que o ambiente deve ter congruência com o currículo e com as palavras que serão ditas pelo candidato.

2º Construção de uma boa imagem virtual, levando em consideração roupas, cabelo, maquiagem, acessórios, gestos e comportamentos.

3º Equilíbrio emocional frente às perguntas e escolha certa das respostas.

“Planeje a sua busca por uma nova oportunidade de trabalho, prepare o ambiente para as entrevistas remotas, esteja bem apresentável e, por fim, domine as ferramentas digitais de reuniões a distância. Seguindo estes passos, o candidato aumenta – e muito – as suas chances reais de conseguir um emprego”, garante.

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?