Novidade: Secretaria de Economia agora tem atendimento 100% digital

Somente no site da  Receita são cerca de 430 serviços online, os mais acessados são os referentes a IPTU, IPVA, ISS, ICMS, MEI e Nota Legal. O site foi atualizado com foco na experiência do usuário

Em tempos de pandemia ou não essa já seria uma ótima notícia. Afinal, quem gosta de pegar fila, ir a um local presencialmente só pra resolver um problema simples que seria resolvido no conforto da própria casa e em poucos cliques? A digitalização de serviços têm sido ótima para todos, pois economiza tempo, dinheiro e evita estresse. A partir de agora, será assim com as operações oferecidas pela secretaria de Economia, porque elas são totalmente online.

Para você ter noção, só no portal da Receita, o que possui a maior parte das funções, são cerca de 430 serviços online. O ranking de acessos atualmente está assim: Os mais acessados pelos cidadãos são os relacionados a IPTU e IPVA. Já para pessoas jurídicas (PJ), os mais procurados são os processos relacionados a ISS e ICMS. Fora esses, serviços referentes ao Microempreendedor Individual (MEI) e ao Nota Legal também são recordistas de acesso.

“É um importante avanço, especialmente em uma época de pandemia. Essa evolução significa oferecer um atendimento melhor e mais inteligente ao cidadão, além de gerar economia para o governo e mais qualidade de vida para os servidores”, acredita André Clemente, secretário de Economia. 

Transformação Digital

A secretaria de Economia reúne os serviços das antigas secretaria de Fazenda e Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. Um ponto relevante para a transformação digital foi a unificação dos portais institucionais, que hoje estão se encontrão no seguinte site: economia.df.gov.br. Ao entrar na página é visível a mudança na navegação. Agora, está muito mais fácil utilizar a ferramenta de maneira intuitiva. Isso é creditado às mudanças na arquitetura de informação, as quais foram direcionadas para a melhoria da experiência do usuário.

O processo de transformação digital já estava em curso, como uma meta do Governo do Distrito Federal (GDF). Contudo, a pandemia da COVID-19 antecipou este processo em, no mínimo, três meses. Ainda com as agências da Receita fechadas em decorrência das medidas de saúde pública tomadas, os cidadãos podem ser atendidos acessando o site, com mais praticidade e segurança.

Todas as alterações tornaram a Secretaria de Economia mais transparente, uma vez que disponibilizam de maneira simples e ágil os dados da administração pública, seguindo as rédeas da Lei de Acesso à Informação do Distrito Federal. Fora isso, o cidadão sentirá mais segurança e transparência ao gerar boletos e inserir dados cadastrais, por exemplo. 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?