Abertura gradual: DF pode voltar a realizar eventos esportivos profissionais

Promulgado no Diário Oficial, o Decreto nº 41.214 libera as atividades, sob condição do cumprimento das regras de segurança

Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Os movimentos de abertura gradual das atividades estão sendo atualizados constantemente no Distrito Federal. A bola da vez são os eventos esportivos. Conforme publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) nesta terça-feira (22), o Decreto nº 41.214 autorizou o retorno dos eventos esportivos profissionais na capital federal, revogou a proibição do uso recreativo de piscinas de clubes, dentre outras medidas. Vale reiterar que essas práticas voltaram apenas a nível profissional e mediante a uma porção de protocolos e parâmetros de segurança.  

Numa colaboração com a Secretaria DF Legal, a Secretaria de Esporte (SEL) opera em conjunto com as fiscalizações tributária, de defesa do consumidor, da vigilância sanitária e das forças policiais. Em relação aos parques, a SEL divide o patrulhamento com o Brasília Ambiental e as respectivas administrações desses espaços públicos.

“Desde o início, quando começamos progressivamente com a retomada das atividades, sempre priorizamos a segurança e o bem-estar da comunidade esportiva, tanto que conseguimos receber e concluir os primeiros campeonatos, após a paralisação, sem ocorrência de casos de Covid-19. Estamos trazendo de volta saúde e entretenimento aos brasilienses sem colocar vidas em risco. Isso é o mais importante.”  Celina Leão, secretária de Esporte.

Em clubes recreativos, as medidas ficam por conta dos responsáveis que devem: medir a temperatura dos frequentadores, higienizar frequentemente as mesas e cadeiras de uso coletivo, as quais devem estar a dois metros de distância umas das outras. De acordo com os protocolos vigentes, academias, bares e restaurantes podem retomar os serviços, mas seguindo as restrições instruídas a cada um.

Veja as medidas mais importantes publicadas no Decreto nº 41.214:

  • Proibição de público presencial nos eventos
  • Distanciamento mínimo de dois metros entre atletas e profissionais, exceto durante treinamento ou competição
  • Aferição diária da temperatura corporal
  • Afastamento de pessoas que estiverem com sintomas de infecção
  • Higienização prévia dos locais a serem utilizados
  • Uso constante de máscaras, exceto para atletas e árbitros que estiverem em campo.
Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?