fbpx

MS conclui entrega de vacinas e estados começam a vacinação

Estados começam a distribuir as vacinas para os munícipios
Primeiro lote de vacinas contra a covid-19 vai de helicoptero rumo ao interior da Bahia. Foto: Foto: Fernando Vivas/GOVBA/Fotos Públicas

Ministério da Saúde conclui as entregas para as capitais. Agora, os estados e DF precisam levar a vacina para a população do grupo prioritário

Os 26 estados e o Distrito Federal (DF) receberam os lotes das vacinas do Butantan. A operação, que teve apoio de empresas privadas e da Força Aérea Brasileira, foi concluída na manhã desta terça-feira, como confirmou o Ministério da Saúde.

Para esta primeira etapa de vacinação, a pasta espera que 3 milhões de pessoas sejam imunizadas. Lembrando que o grupo prioritário para essa fase contempla: profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência vivendo em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

A sequência da campanha de vacinação depende de um novo aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que já recebeu do Butantan um pedido de autorização para 4,6 milhões de doses, que foram produzidas no país. A vacina de Oxford depende da liberação do governo indiano. Segundo o CEO do Instituto Serum, Adar Poonawalla, o processo de exportação poderá acontecer em duas semanas. Apesar disso, o Ministério da Saúde acredita na negociação diplomática para que até o fim desta semana, as 2 milhões de doses desembarquem no país.

IFA

A sequencia da campanha de imunização contra a covid-19 agora depende do recebimento do Insumo Farnaceutico Ativo (IFA), que tanto o Butantan como a Fundação Oswaldo Cruz aguardam. O IFA é fundamental para que as vacinas possam ser produzidas em território nacional.

Por causa do contrato de parceria firmado com a Universidade de Oxford e o laboratório Astrazeneca, a Fiocruz acredita que até o fim deste mês o insumo deverá ser entregue para que a produção, que será de responsabilidade da Bio-Manguinhos, seja iniciada. Já o Instituto Butantan apontou a burocracia como causa do atraso do envio, mas acredita que isto não deva impactar nos planos de produção de mais unidades da vacina.

Estados e DF começam a campanha de imunizaçãoUma cena foi se repetindo nos estados e no DF, e os primeiros vacinados de cada local repetiram o discurso da esperança e da gratidão pela chegada da vacina contra a covid-19. Alguns locais saíram na frente como Goiás, Piauí, Santa Catarina e São Paulo, que já havia começado a imunização no domingo.

Veja como foi o início da vacinação em outros estados:

Alagoas

O estado recebeu 87.960 doses da vacina do Butantan e a primeira da fila foi a assistente social Marta Antônia de Lima, de 50 anos, ela atua no Sistema Único de Saúde (SUS) há 22 anos.

Amapá

Três pessoas foram escolhidas para começar a imunização no Amapá.  A enfermeira Kátia Regina Marinho, de 55 anos, o líder indígena e também enfermeiro Demétrio Tiryó, de 36 anos, da aldeia do Parque do Tumumaque e a Brasiliana Lacerda Trindade, 68 anos, foi vacinada no Abrigo São José. O estado recebeu 31 mil doses nesta primeira etapa.

Maria Angélica de Carvalho Sobrinha, enfermeira do Instituto Couto Maia. Foto: Camila Souza/GOVBA/Fotos Públicas

Bahia

Maria Angélica de Carvalho Sobrinha (foto acima) foi uma das quatro pessoas escolhidas para começar a imunização na Bahia. O estado recebeu 376 mil doses e segundo o governo bahiano, as vacinas já foram enviadas para cidades-polo, de onde devem partir para os municípios menores.

Ceará

No fim da tarde da segunda-feira (18) as 218 mil doses chegaram em Fortaleza e hoje, a técnica de enfermagem Maria Silvana Souza Reis, de 51 anos, foi a primeira a ser imunizada.

Distrito Federal

No DF, a vacinação começou com um evento com a presença do governador Ibaneis Rocha. A primeira vacinada foi a enfermeira Lídia Rodrigues Dantas, de 31 anos. Ela trabalha no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência no tratamento da covid-19 no DF.

Espírito Santo

As doses da vacina do Butantan desembarcaram na noite de segunda-feira. Ao todo, 101.320 mil doses foram disponibilizadas para o estado.

A primeira da fila por lá foi a a técnica de enfermagem Iolanda Brito da Silva dos Santos, de 55 anos, que atua no Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves, referência no tratamento de pacientes da doença.

Rio Grande do Sul

A partir de hoje, municípios do interior do Rio Grande do Sul (RS) começaram a receber as doses da vacina. O estado recebeu 341,8 mil unidades e dessas, 170,8 mil irão para o interior do RS.

Em Porto Alegre, cinco gaúchos do grupo de risco receberam as primeiras vacinas. Eloina Gonçalves Born, de 99 anos, moradora do Residencial Geriátrico Donna Care; Jorge Amilton Hoher, 68 anos, médico-chefe do Serviço de Medicina Intensiva da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre; Carla Ribeiro, 32 anos, da etnia kaingang e residente da Aldeia Fag Nhin, na Lomba do Pinheiro; Joelma Kazimirski, 48 anos, auxiliar de higienização do Grupo Hospitalar Conceição; e Aline Marques da Silva, 40 anos, técnica de Enfermagem CTI Covid do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA)

*Com informações da Agência Brasil

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?