fbpx

Enem 2020 registra recorde de abstenção em 51,5 %

Abstenção
Créditos: Tânia Rego/Agência Brasil

Medo da contaminação e campanhas contrárias a realização da prova podem ter sido os principais motivos

Considerado um dos maiores reflexos da pandemia de covid-19, no domingo (17) o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que o Exame Nacional do Ensino Médio (2020) teve uma taxa de abstenção de 51,5 % de inscritos para a versão impressa da prova. No total, 5.523.029 candidatos faltaram o exame.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, responsabilizou o medo da contaminação do novo coronavírus e as campanhas contrárias a realização da prova. Mesmo com o recorde em abstenção, o chefe do Ministério da Educação (MEC)  considerou a aplicação vitoriosa. “Fico satisfeito com o que fizemos no meio de uma pandemia”, diz, “[Quero] qualificar o Enem no meio de uma pandemia como algo vitorioso para não atrasar mais a vida de milhões de estudantes”.  No ano de 2009, a porcentagem de inscritos que não compareceram foi de 37%.

Por não respeitarem as regras, 2.967 candidatos foram eliminados do exame, entre elas, não cumprir as medidas de segurança para evitar a transmissão da covid-19, como uso de máscaras cobrindo a boca e o nariz durante todo o tempo de duração da aplicação. O Inep informou que 69 participantes foram prejudicados por questões logísticas como emergências médicas, falta de energia elétrica, entre outros. Todos os dados divulgados nestas primeiras semanas de Enem são preliminares, afirmou o Inep.

Sintomas 

Em decorrência do alto contágio do novo coronavírus, os participantes que apresentassem sintomas da covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas, não deveriam realizar a prova. Esses candidatos podem acessar o site do Inep e solicitar a reaplicação, que acontecerá nos dias 23 e 24 de fevereiro. Das 10.171 pessoas que requisitaram a reaplicação, o Inep aceitou o pedido de 8.180.

Quem apresentar os sintomas nesta semana, na véspera do segundo dia da prova (24) , também pode poderá solicitar a reaplicação, mediante anexação de laudo médico e documentos comprobatórios que devem ser entregues entre os dias 25 e 29 de janeiro.

Reaplicação  

Estudantes disseram que foram impedidos de entrar nos locais de prova, pois segundo os organizadores, as salas estavam cheias e seria preciso respeitar o distanciamento entre os candidatos. O presidente do Inep, Alexandre Lopez, ressaltou que o evento está sendo apurado, mas que os estudantes terão direito de fazer a reaplicação. Segundo o presidente, esse casos foram relatados em 11 locais de prova em Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Londrina (PR), Pelotas (RS), Caxias do Sul (RS) e Canoas (RS).

Os 160.548 estudantes que fariam a prova no estado do Amazonas também realizarão as provas nos dias 23 e 24 de fevereiro. Ao todo, segundo o ministro da Educação, foram quase 20 ações judiciais em todo o país contrárias à realização do Enem.

*Com informações da Agência Brasil.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?