Educação de qualidade fortalece setor lácteo na China

A educação foi a estratégia usada pelos chineses para fortalecer a toda a cadeia do setor lácteo. Com produtores bem treinados, indústrias mais preparadas e consumidores conscientes, houve um aumento na qualidade dos produtos lácteos no país

Nos últimos anos, o setor de lácteos na China tem evoluído sensivelmente. De acordo com o último relatório da FIL/IDF – Dairy Sustainability Outlook, isto aconteceu devido a ações que fomentaram a educação de qualidade.

Todos os envolvidos na cadeia de valor do leite tiveram acesso a mais conhecimento. Entre os benefícios destas ações estão: o aumento da qualidade dos produtos e o crescimento da demanda interna.

Segundo as pesquisas, oferecer conhecimento, seja sobre valores nutricionais ou sobre medidas para reduzir impactos ambientais, se tornou uma estratégia fundamental para assegurar o desenvolvimento sustentável do setor.

A educação torna os consumidores mais conscientes e com isso, eles trocam hábitos prejudiciais à saúde por hábitos mais saudáveis.

Na cadeia de produção, os produtores e fazendeiros, por exemplo, puderam adotar medidas de proteção ao meio-ambiente e além disso, o conhecimento científico e os conceitos de segurança resultaram na melhoria da qualidade do leite produzido.

Treinamentos

Nos últimos dez anos, Associação Chinesa da Indústrias de Laticínios investiu maciçamente  no conhecimento. Foram realizadas 50 sessões de treinamento e conferências anuais, dez ao todo. Os eventos beneficiaram 15 mil pessoas e treinaram mais de 5 mil profissionais do setor.

A educação também está nas universidades. O exemplo é a Universidade Rural da China. Na última década, 7 mil alunos receberam treinamento relacionado ao setor de lácteos. A instituição oferece disciplinas sobre os animais, a ciência alimentar e tecnologia. Além disso, mais de 3 mil estudantes do MBA agrícola foram direcionados para os empreendimentos do setor.

O esforço educacional resultou em uma melhora na cadeia de valor e um desenvolvimento consistente do setor de lácteos. Os números chamam a atenção; a produção de leite foi de 24,65 milhões de toneladas em 2019, o que representa um crescimento ano a ano de 6,1%. O índice nacional de inspeção e supervisão também aumento de 98,3% em 2014 para 99,9% em 2018.

Melhorias na cadeia de produção

O setor de lácteos começa nas fazendas com a produção de leite. A ciência fez com que os pecuaristas pudessem aumentar a qualidade do produto oferecidos por eles.

Da fazenda, o leite chega às indústrias, que junto com os vendedores receberam treinamentos direcionados para aprimorar o produto que chega até o consumidor.

Os produtos lácteos oferecem diversos benefícios à saúde das pessoas, por exemplo, melhoria da imunidade. Ao ter consciência destas informações, o consumidor pode fazer escolhas mais saudáveis e aproveitar as vantagens dos lácteos na alimentação.

A educação de qualidade traz impactos além do setor de lácteos. Isto porque ao aumentar a consciência e a proteção ambiental se constrói um país mais sustentável. Os profissionais mais qualificados têm um papel importante, pois eles aplicam os conceitos sustentáveis na produção e na cadeia dos lácteos e com isto, passa a ser possível construir uma sociedade mais sustentável.

* Com informações do Dairy Board- traduzido e veiculado por www.terraviva.com.br

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?