fbpx

Confira as novidades do Pix para 2021

Pix
Créditos: Banco Central/Divulgação

Números do Pix já ultrapassam as transações feitas por TED e DOCS

Consumidores estão cada vez mais adeptos da nova modalidade de pagamentos. Para continuar a qualidade, o Banco Central (BC) anunciou uma agenda evolutiva das novas funcionalidade do Pix. O diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução, João Manoel Pinho de Mello, já havia informado sobre o novo cronograma previsto para o ano na abertura da 12ª reunião plenária do Fórum Pix, realizado no último dia 28.
Segundo os dados do BC, o número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) lideram as chaves cadastradas com 53.940,761 cadastros. Seguido da chave aleatória com 34.371,795,  que trata-se de um código gerado pelo próprio banco que funciona como chave na hora da transação. No total, no final de janeiro de 2021, 159.389, 550 chaves foram registradas, incluindo pessoas físicas e empresas.
“Como todos estão acompanhando, o Pix está sendo um verdadeiro sucesso, superando bastante as nossas expectativas. O Pix já é uma alternativa efetiva de uso principalmente para os casos de transferência. A quantidade de Pix em janeiro já ultrapassou a quantidade de TEDs e DOCs somados, em apenas pouco mais de 2 meses de operação plena. O uso do Pix nas transações de compra também vem crescendo semana a semana e, aos poucos, também vem se tornando uma alternativa efetiva a outros meios eletrônicos e ao dinheiro em espécie.”, pontuou o diretor.
O público entre 20 e 29 anos correspondem a faixa etária que mais realiza transações. Quanto as regiões do país, sudeste está na frente com quase 49% de todos os pagamentos. Até o último dia 31, quase 200.246.028 transações já haviam sido feitas.
Entre as novidades anunciadas, estão:
•            Inclusão da conta salário na lista de contas movimentáveis por Pix;
•            Integração dos aplicativos das instituições com a lista de contatos nos smartphones, para facilitar a identificação dos usuários que aparecem nos contatos e possuem o celular como chave Pix;
•            Possibilidade de devolução ágil de recursos pela instituição recebedora, em casos de fundada suspeita de fraude ou falha operacional nos sistemas das instituições participantes;
•            Saque Pix, para dar ao consumidor mais uma opção de obtenção de dinheiro em espécie e para facilitar a gestão de caixa do lojista;
•            Pix por aproximação, para dar mais facilidade e conveniência na iniciação de um Pix e para atender casos de uso específicos;
•            Iniciador de pagamentos no Pix, com desenvolvimentos que seguirão o cronograma estabelecido no Open Banking, para permitir que os iniciadores possam ser participantes do Pix agregando ainda mais competição ao arranjo.
A adesão de novas instituições ao Pix está permanentemente aberta. Atualmente, são 40 instituições em processo de adesão, que poderão, em breve, se juntar aos atuais 737 participantes.
Pix em serviços de telefonia
O diretor do BC ressaltou a evolução no acordo de cooperação técnica com a Conexis Brasil Digital, antiga SindiTelebrasil. A Conexis representa como sindicato as maiores operadoras de telefonia que atuam no Brasil.
Embora algumas operadoras já ofertem o Pix para pagamento de fatura, com o pacto, as equipes técnicas do BC e empresas trabalharão mais próximas para otimizar a prestação do serviço de pagamento.
Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?