Chuleta na Brasa: simplicidade aliada ao sabor

Chuleta na BrasaSão tantos adjetivos que me perco na hora de escrever. Não sei se começo da história do casal, se falo da estrutura e atendimento, se falo dos pratos…

Aberto a pouco mais de oito anos, o Chuleta na Brasa se tornou um local para se apreciar este corte delicioso. Para se ter uma ideia, eu Gregory Cotrim, sou cliente assíduo há mais de cinco anos. A minha paixão pelo local é tamanha que levo meus amigos, também chefes de cozinha de outros estados nesse quiosque.

Quedimo Vogado e Samara Oliveira largaram seus respectivos empregos para criar uma das melhores chuletas de Brasília. Venha conosco conhecer mais esta indicação saborosa. 

Além da qualidade nas refeições, há o âmbito familiar. Quedimo faz questão de tratar à todos como membros de sua família. O espaço físico é simples: uma espécie de bar, mas com uma cozinha muito bem montada e bonita. 

O Começo

Quedimo e Samara chegaram neste ponto com muita luta. Ao se mudarem para o Lúcio Costa, Quedimo via nos quiosques da Avenida Principal uma oportunidade de empreender.

Na época ele era representante comercial e Samara era costureira. Mesmo com seus empregos garantidos, Quedimo quis arriscar e empreender com algo que ele sabia fazer bem: churrasquinho, mais precisamente o corte Chuleta.

O casal usou os fundos das suas rescisões de trabalho para  o capital inicial e dividiu as funções: Quedimo assumiu a churrasqueira e Samara a cozinha. Nascia aí a Chuleta na Brasa. 

Estrutura e atendimento

Chuleta na Brasa

O tempo foi passando e cada vez mais a marca se consolidou. As opções no cardápio também foram aumentando e o quiosque expandiu. Quedimo conta que chegou a ter dezesseis funcionários e que infelizmente, graças a pandemia do Covid 19 está com apenas oito colaboradores.

Garçon do Chuleta na BrasaOs garçons são sempre carismáticos, atenciosos e proativos. Auxiliam bem na entrega de pratos e bebidas. Como já é um ponto cativo da minha família, eles já me tratam pelo nome. As brincadeiras são comuns com toda a clientela. Os funcionários são devidamente uniformizados e treinados para melhor atender os clientes. 

O crescimento do quiosque foi tamanho, que o Quedimo solicitou para a administração autorização para a instalação de toldos ao redor do quiosque. Prontamente atendido, o espaço ficou amplo e bem arejado. Talvez o fator ainda ruim, mas  que nada prejudica no atendimento, é a falta estacionamento.

A minha dica é deixar o carro no estacionamento da igreja São José, localizada em frente ao Chuleta na Brasa. 

Cardápio

As guarnições são uma atração à parte

O Chuleta na Brasa conta no seu cardápio com petiscos típicos de boteco. Carne de Sol (R$ 58,00 inteira e R$ 38,90 meia porção), Frango à Passarinho (R$ 32,00 inteira e R$ 18,00 meia porção), Isca de Tilápia (R$ 40,00), Camarão empanado (R$ 32,00), Quibe (R$ 13,00 com seis unidades), Calabresa na Chapa (R$ 22,00), Torresmo (R$ 8,00) e Purê (R$ 12,00).

No quiosque também são servidos espetinhos de carne com e sem acompanhamentos. Eles são servidos simples (R$7,00), com mandioca cozida (R$ 10,00) ou com farofa e vinagrete (R$ 8,00). Há também a possibilidade de pedir o espetinho especial de picanha (R$ 18,00).

Já na parte das bebidas não tem nada de diferente dos demais bares e botecos. Bebidas não alcoólicas como suco natural e polpas (a partir de R$ 6,00 o copo e R$ 12,00 jarra) refrigerantes lata (R$ 5,00) e água de coco (R$ 4,00). Já nas bebidas alcoólicas é possível escolher entre oito tipos de cervejas long necks (a partir de R$ 6,50) e destilados variados (a partir de R$ 7,00).

No Chuleta na Brasa também são servidos caldos de vaca atolada e frango com milho (R$ 12,00). E ainda, os pratos executivos ou marmitas (R$ 20,00) no almoço ou no jantar.

No Almoço as guarnições são arroz, feijão carioca ou tropeiro, macarrão e salada além de dois tipos de carnes entre linguiça, filé de frango e carne de sol.  Já no jantar a casa altera a opção. As guarnições são arroz, feijão tropeiro e vinagrete e o cliente escolhe o espetinho que desejar.

Todas as sextas, sábados e domingos a casa oferece ainda o estrogonofe (R$ 26,00) que acompanha arroz, salada e batata palha.       

O carro chefe do Chuleta na Brasa é sem dúvidas o corte que leva o nome da casa, inclusive é o meu prato preferido. Ela é servida com arroz, feijão tropeiro, mandioca cozida e vinagrete. Minha sugestão é pedir uma farofa de ovo (R$ 12,00) que cai muito bem, além de ser deliciosa. Essa refeição é bem servida e atende até quatro pessoas (R$ 85,00), caso o cliente queira também pode pedir meia chuleta (R$ 53,00) que atende duas pessoas tranquilamente. Para quem não conhece o que é Chuleta a própria casa faz questão de colocar no cardápio:

Chuleta na Brasa
Literalmente a Chuleta na Brasa!

“A Chuleta é um corte especial do contra filé com o osso. É uma carne nobre, muito saborosa e entremeada de gordura, que fica localizada na parte superior traseira do boi. O famoso Bife Ancho origina-se dessa parte, que é a Chuleta sem osso. O fato de estar ligada ao osso deixa a Chuleta mais saborosa e suculenta.”

 

Serviço

Chuleta na Brasa

Funcionamento: segunda à sábado das 10 às 22h e domingos das 10 às 15h.

Endereço: Avenida Principal do Lúcio Costa, na paralela da EPTG QELC QE 1/2.

Para quem quer apreciar esse corte em casa pode pedir através do aplicativo de entregas Ifood ou pelo telefone (61) 98434-0721 a casa também trabalha no sistema take out.

Sigam a Chuleta na Brasa nas redes sócias. @chuletanabrasa. 

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?