fbpx

Champions: Empate com golaços e PSG em pane no #NeyDay

Real Madrid e Chelsea empataram com dois belos gols, sendo um histórico de Benzema. Já o City abriu vantagem sobre o PSG para o jogo de volta

champions league 2021 psg city de bruyne neymar
De Bruyne comemorando o gol de empate contra o PSG com seus companheiros – Foto: Reprodução/Twitter/Uefa Champions League

A Uefa Champions League está na sua reta final e cada jogo vira um clássico eletrizante entre os postulantes a levantar a orelhuda. Nesta semana não foi diferente, Real Madrid, Chelsea, Manchester City e Paris Saint Germain protagonizaram partidas de bom nível para o entretenimento e torcida dos fãs das equipes. Segue abaixo um resumo do que aconteceu quando a bola rolou e cada partida.

Real Madrid x Chelsea

Real Madrid e Chelsea fizeram uma partida bem equilibrada e isso se refletiu nas estatísticas da partida. Ambos tiveram 50% de posse de bola e quase o mesmo número de finalizações: nove dos madridistas, contra 11 dos Blues. Os comandados de Thomas Tuchel criaram as oportunidades mais claras de gol na primeira etapa, sendo que uma foi efetivada. Aos 13 minutos, Rüdiger lançou Pulisic na esquerda, o atacante dominou na área, deixou Courtois no chão e abriu o placar para o Chelsea. Inclusive, ele fez história, pois foi o primeiro norte-americano a marcar um gol numa semifinal de Champions.

O Real Madrid sofreu com a falta de espaço e com o temporal que caiu sobre o Estádio Alfredo Di Stefano. Contudo, conseguiu chegar com perigo na área adversária com Benzema. Se o camisa nove já tinha acertado um belo chute da intermediária com a “perna ruim” em sua primeira oportunidade, na segunda ele não deixou passar.

Aos 28, o francês aproveitou desvio de Militão, de cabeça, após cobrança de escanteio e acertou belo voleio: 1 a 1. Com este tento, o atacante chegou a 71 gols pela Champions e iguala Raúl González na artilharia histórica da competição. Ou seja, ele só está atrás de Cristiano Ronaldo (134), Messi (119) e Lewandowski (73) no ranking.

A segunda etapa foi menos agitada. O Chelsea tentou renovar seu fôlego com as entradas de James, Ziyech e Havertz, mas pecou na hora da finalização Além disso, contou com uma ótima atuação do zagueiro Militão, que supriu bem a ausência de Sérgio Ramos. Já o Real assustou apenas em chute de fora de Kroos e cabeceio de Varane, ambos para fora. A partida também marcou o reencontro de Eden Hazard com seu antigo clube, o belga entrou no lugar de Vini Jr. e atuou por cerca de 25 minutos.

Como fica a situação para o jogo de volta?

Depois de segurar  o 1 a 1 fora de casa, o Chelsea precisa de um 0 a 0 em Londres para ir à final. O que é uma boa vantagem, pois desde a chegada de Thomas Tuchel os Blues fizeram 22 jogos e não tomaram com em 16. Enquanto isso, o Real Madrid só passa de fase se empatar com dois ou mais gols. Com este panorama, o triunfo na volta classifica o time vencedor e o empate por 1 a 1 leva a decisão para a prorrogação e, se for o caso, pênaltis. A volta acontece na quarta-feira que vem, dia 5, em Stamford Bridge.

PSG x Manchester City

Este confronto é marcado pelo encontro de dois times com grande investimento que buscam se tornar gigantes na Europa, mas para que isso aconteça é preciso vencer a sonhada Champions League. E no caso do Manchester City, chegar a primeira final na história do clube, já que o PSG fez chegou lá na temporada passada e perdeu para o Bayern de Munique.

O PSG fez um bom primeiro tempo e dificultou a vida dos comandados de Pep Guardiola. Já aos 14 minutos, Marquinhos abriu o placar após cobrança de escanteio de Di Maria. O City parecia acuado com a marcação forte e as jogadas em velocidade do Paris e foi assim durante os 45 minutos iniciais. 

Na volta do intervalo o jogo mudou completamente. Os ingleses aproveitaram o cansaço dos franceses, mantiveram maior posse de bola e aproveitaram o bom momento na partida para virar o placar rapidamente. Aos 18, De Bruyne cruzou para Stones que não desviou a bola na pequena área e contou com a falha de Keylor Navas para empatar. Aos 25, Mahrez cobrou uma falta feita por Gueye na entrada da área. A bola vai na meia altura, porém conta com a abertura da barreira e passa entre os jogadores do PSG e morre no gol.

A virada do City estava concretizada e o PSG que tentava ensaiar uma reação viu as possibilidades disso acabarem com a expulsão de Gueye. O volante deu uma entrada forte no tornozelo de Gündogan e tomou o cartão vermelho direto. Depois disso só deu City, visto que o time tinha muito mais espaço e estava mais inteiro fisicamente. Eles criaram boas oportunidades e aumentaram o volume de jogo, mas isso não foi convertido em gol.

Dupla em dia ruim…

Tanto Neymar, como Mbappé fizeram um jogo bem abaixo do normal. O brasileiro deu um certo trabalho no primeiro tempo com dribles, jogadas e dois chutes que pararam em Ederson. Já o francês estava irreconhecível, ele errou domínios e finalizações que não costumava errar. Com isso, quem assumiu o protagonismo do PSG foi Di Maria com alta dedicação defensiva e ótimos passes e visão de jogo na criação das jogadas. Entretanto, o argentino foi sacado com a expulsão de Gueye.

Como fica a situação para o jogo de volta?

Na partida de volta, que acontece na próxima terça-feira, 4, o PSG precisa de no mínimo dois gols de vantagem para voltar a final da Champions. Um novo 2 a 1 a favor de Neymar e companhia leva o duelo para a prorrogação. Qualquer outra vitória por um gol de diferença leva o City para a primeira final de Uefa Champions League da história do clube.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?