fbpx

Apoiadores de Donald Trump invadem o Capitólio

trump
Imagem da transmissão da GloboNews

O impensável aconteceu hoje nos Estados Unidos. Sem aceitar a derrota nas urnas, Donald Trump incitou apoiadores a invadir o Capitólio em Washington

Hoje (6) aconteceria a sessão no Congresso americano para confirmar o resultado das eleições de novembro. Sem aceitar a derrota, Donald Trump segue contestando o resultado, e insiste em afirmar que a eleição foi fraudulenta. 

No início da tarde desta quarta-feira, Trump discursou aos americanos e disse ter provas das ilegalidades. Entre as várias supostas fraudes citadas, ele afirmou que um grande número de pessoas que não tinham idade para votar, participaram da eleição de novembro.

Trump esperava que Mike Pence contestasse durante a sessão do Congresso a vitória da chapa Biden-Harris. No entanto, o vice-presidente não seguiu os desejos do presidente.

Com a postura de Pence e do próprio Partido Republicano, que também está dividido, Trump incentivou os apoiadores a invadir o congresso, o que de fato aconteceu. Por conta da confusão, toda a guarda de Washington foi direcionada para a região do Capitólio A invasão, infelizmente, teve o registro de pessoas feridas e uma mulher acabou sendo baleada.

A confirmação dos senadores é o último passo para a posse do novo presidente. Ainda não se sabe se haverá alteração do cronograma da posse de Joe Biden, que estava prevista para acontecer no dia 20 de janeiro.

Mike Pence

Criticado por Trump, Mike Pence divulgou no Twitter dele uma carta em que trata do papel do vice-presidente, cabe ao vice reconhecer ou contestar os votos da eleição presidencial.  

“Alguns acreditam que eu como vice-presidente poderia aceitar ou rejeitar os votos da eleição unilateralmente. Outros acreditam que os votos nunca deveriam ser contestados em uma sessão do congresso. Depois de um estudo da nossa Constituição, das leis e da história, eu acredito que nenhuma visão está correta”.

Pence ainda deixou de seguir Trump no Twitter e alterou a imagem, colocando uma foto de Biden e Harris. O ainda vice pediu o fim da violência, “protesto pacífico é um direito de todo americano, mas atacar o nosso Capitólio não pode ser tolerado e os envolvidos poderão ser processados em toda a extensão da lei”, disse.

Joe Biden

O presidente eleito em novembro Joe Biden falou aos americanos e também usou o Twitter para repudiar a invasão ao congresso. “Deixe-me ser muito claro: as cenas de caos no Capitol não representam quem somos. O que estamos vendo é um pequeno número de extremistas dedicados à ilegalidade. Isso não é dissidência, é desordem. É quase uma sedição e deve acabar. Agora.”

Donald Trump

Com a confusão no Congresso, Trump, em uma mensagem de vídeo nas redes sociais, afirmou que “sabemos que você está magoado, tivemos uma eleição que foi roubada de nós, e todos sabem, especialmente o outro lado, mas precisamos ter paz, precisamos ter lei e ordem”.

Ainda no vídeo, Trump ainda reconhece que nunca houve um tempo como este, e voltou a chamar as eleições de fraudulentas. Ele encerrou a mensagem pedindo para que as pessoas voltassem para suas casas em paz.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?