Real Madrid segue sendo a marca mais valiosa do futebol mundial

O relatório da consultoria Brand Finance aponta os merengues nesta posição pelo terceiro ano consecutivo. Em contrapartida, o Bayern de Munique é considerada a marca mais forte

Real Madrid, clubes mais valiosos, ricos
Foto oficial do Real Madrid para a temporada – Foto: Reprodução/
Twitter

O relatório “Football 50 2021“, da consultoria Brand Finance, revelou que o Real Madrid segue na ponta como a marca mais valiosa do futebol mundial. Avaliado em 1.27 bilhão de euros, a tradicional equipe espanhola mantém este posto pelo terceiro ano seguido. Seu arquirrival, Barcelona, vem logo atrás com uma marca no valor de 1,26 bilhão. O Manchester United fecha o pódio, na terceira colocação, com 1,13 bilhão de euros.

A Brand Finance enfatizou a relevância do Real Madrid está sempre disputando a Uefa Champions League, na qual é o time que acumula mais títulos (13). “Este fluxo constante de entrada de capital e o status na Liga dos Campeões tiveram um papel central no êxito geral do clube”, diz um trecho do parecer.

Completam as dez primeiras posições do ranking: Manchester City (1,11 bilhão de euros), Bayern de Munique (1,06 bi), Liverpool ( 973 milhões), Paris Saint-Germain (887 mi), Chelsea (769 mi), Tottenham (723 mi) e Arsenal (675 mi).

Princípios da avaliação 

De acordo com o relatório, a pandemia da Covid-19 afetou o valor de mercado das marcas, as quais baixaram, em média, 11,2%. Outro fator de desvalorização foi a tentativa fracassada da criação da Superliga Europa por parte de 12 clubes do velho continente. O impacto negativo foi tão grande que resultou na perda geral de 600 milhões de euros na avaliação das marcas do grupo.

Se este fator foi importante para a queda do valor, também foi para a valorização. Isto pode ser constatado pelo aumento de 1,1% do Bayern de Munique em comparação ao ano anterior. Além disso, os bávaros foram considerados donos da “marca mais forte” do futebol mundial, ainda que esteja na quinta posição em valor de mercado. Ou seja, a Brand Finance considerou positiva a ausência do Bayern e do PSG da tentativa de criar a Superliga Europeia.

Vale ressaltar que mesmo com a alta relevância dada a participação constante dos clubes na Champions League para a valorização da marca, o Real Madrid até o presente momento não desistiu formalmente da Superliga, a qual tinha Florentino Perez, presidente do time espanhol, foi como idealizador e presidente deste projeto. Barcelona e a Juventus também não vieram a público comunicar a saída da Superliga. As três equipes estão sujeitas a punição da Uefa, o que pode incluir uma possível exclusão nas próximas edições da competição.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?