Qual o poder do outro na sua vida? [Bastidores de você]

  Olá meus amigos, tudo bem? Hoje eu quero escrever sobre o poder que atribuímos ao outro em nossas vidas, e como por determinadas fraquezas nossas acabam por autorizar o outro a comandar nosso modo de agir e mais, isso faz com que nós acabemos por fazer a mesma coisa, acabamos por pagar com a mesma moeda.

Você, neste momento deve estar se perguntando se isso acontece com você e mais precisamente, neste momento uma afirmação bate na sua cabeça: “Eu não faço nada disso e muito menos deixo alguém determinar o meu comportamento…” Será que eu estou errado? Vamos verificar os fatos.

         Quantas vezes você deixou de dar valor as pessoas que não lhe dão o seu devido valor, aquele valor que você acredita que tenha na vida do outro? Quantas vezes você não se importou com algo ou com alguém porque achava que em situações iguais não se importaram com você. Se sua resposta foi algumas vezes, sinto lhe dizer que está deixando a sua vida ser controlada pelo outro, pois na verdade está devolvendo justamente aquilo que lhe entregaram.

Quando alguém não se importa com o outro é porque na verdade essa pessoa tem o coração deserto de altruísmo e principalmente não consegue deixar que o erro do outro não atrapalhe seu modo de agir e quando conseguimos olhar que as pessoas que são ingratas, egoístas e que somente pensam na destruição do outro na verdade essas pessoas são as que precisam de mais ajuda, pois elas sentem dor em ser elas mesmas e essa dor é imensa e por conta disso agem dessa maneira. A pessoa não sabe funcionar na vida se não for desse modo, pois somente conseguimos enxergar aquilo que a largura de nossa mente consegue atingir.

Cuidado com o poder que atribui ao outro, não funcione no mundo de acordo com o comportamento de outra pessoa, seja você, entregue ao mundo o que você tem no seu coração e verdadeiramente perceberá que o mundo ao seu redor começará a mudar, e não se importe com o que o outro faz, não deixe essa paz interna esmorecer. Se o outro só conhece a dor, coitado dele, você certamente consegue funcionar sem ser através da dor e se ainda assim não conseguir, procure ajuda de um especialista.

Robson Paiva

Psicólogo, Especialista em Psicanálise

Professor de Graduação e Pós Graduação

Sigam o autor no Instagram @robsonpribeiro  e no Facebook @robsonpaiva

 

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?