Grupo de ativistas faz manifestação em frente à embaixada da Venezuela

O grupo ativista Democracia Sem Fronteiras aproveitou o jogo Brasil x Venezuela que acontece hoje para pedir atenção e providência pela situação atual do país vizinho

Venezuela
Ativistas nas embaixada da Venezuela. Foto: divulgação

Nesta sexta-feira (13), a seleção brasileira de futebol enfrenta a Venezuela pelas eliminatórias sul americanas da Copa do Mundo. Se aproveitando desta situação, o movimento ativista brasileiro, Democracia Sem Fronteiras fez um protesto em frente a Embaixada Venezuelana em Brasília, pela manhã, clamando por atenção ao país vizinho, que está vivendo uma triste ditadura, além de cobrar respostas das autoridades brasileiras sobre um suposto tráfico de ouro na fronteira.

Durante pouco mais de duas horas de manifestação pacífica, os ativistas ergueram cartazes com frases “Venezuela grita por democracia”, “Por democracia na Venezuela”, “Investiguem o tráfico de ouro”.

“A Venezuela há anos vem violando direitos básicos da sua população, fazendo com que milhares de venezuelanos fujam do seu país por causa da fome, perseguição e violência. Também decidimos chamar a atenção para um assunto muito grave e que, tem passado despercebido pelos brasileiros, o tráfico de ouro nas nossas fronteiras, precisamos cobrar respostas!”, explica Gabriele Machado, ativista do Democracia Sem Fronteiras.

Sobre o Democracia Sem Fronteiras

O Democracia sem Fronteiras, criado em novembro de 2019, descreve-se como um movimento de pessoas engajadas no fortalecimento e na defesa do direito à democracia em todos os países do mundo.

Desde o início da Pandemia, o movimento tem sido uma das organizações sociais que vem promovendo ações cobrando uma resposta do Governo Chinês pela omissão de informações, reforçando que a Pandemia poderia ter sido radicalmente minimizada se tratada com a transparência e imediata resposta que o caso, exigia.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?