Flamengo e Palmeiras se enfrentam hoje (21) no Mané Garrincha

Saiba todo o contexto que envolve o jogo da 31ª rodada do Campeonato Brasileiro

Gabigol e Raphael Veiga são dois dos nomes que podem desequilibrar a partida hoje, em Brasília
Gabigol e Raphael Veiga são dois dos nomes que podem desequilibrar a partida hoje, em Brasília – Foto: Pedro Martins e Cesar Greco

O clássico interestadual entre Flamengo e Palmeiras tem ganhado destaque nacional nos últimos anos. Afinal, estes são os dois clubes com maior poderio financeiro no país. Com isso, formaram elencos estrelados e disputaram diretamente várias competições. Hoje (21), as equipes voltam a campo para um confronto direto pelo título do Brasileirão 2020.

Flamengo: Da glória as crises

Quem assistia o Flamengo de 2019 provavelmente imaginou que aquele futebol bonito, ofensivo e envolvente dominaria o continente por vários anos seguidos. Contudo, o que ocorreu foi um desmanche no time, começando pela volta de Jorge Jesus ao Benfica. O que obrigou o Rubro-Negro a procurar um novo treinador, de preferência estrangeiro, o selecionado foi Domenec Torrent.

Porém, após uma sequência de maus resultados acompanhados pela pressão da torcida, o ex-auxiliar de Pep Guardiola foi demitido. Com a saída de Dome, quem assumiu o comando do time da Gávea foi Rogério Ceni. O técnico anda oscilando bastante e tem quem diga que em caso de derrota nesta quinta-feira há possibilidades dele ser demitido do cargo.

A vida de Ceni tem sido complicada no Rio de Janeiro. Ele coleciona duas eliminações precoces na Copa do Brasil e na Libertadores. Ainda perdeu pontos importantes no Brasileirão e, o pior de tudo, o time não encaixa. Quando você assiste uma partida do Flamengo fica nítido a dificuldade que os jogadores têm de fazer uma transição rápida e efetiva da defesa para o ataque. 

O time tem flashes da criatividade do ano passado. Consequentemente, acaba sendo previsível e apelando para o “chuveirinho” dentro da área diversas vezes. Além disso, com a saída de Pablo Marí para o Arsenal, não encontraram um substituto ideal para fazer dupla com Rodrigo Caio. Ou seja, a defesa também tem sido um problema, pois tem sido muito vazada e os atletas que jogam na função tem cometido muitos erros individuais que tem comprometido o resultado final. 

Resumindo: o Flamengo tem um dos melhores elencos do continente, mas não consegue apresentar um futebol que convença o torcedor. A cada revés “conquistado” parece que o time perdeu para ele próprio. E o que chama mais atenção, mesmo com tempo de sobra para treinar, o time apresenta poucas evoluções com o passar das rodadas.

Palmeiras: do caos ao nirvana

O Palmeiras era uma terra arrasada. No primeiro turno, o time ficou no 1×1 com o Flamengo que tinha em seu time titular nove garotos da base, devido ao surto de Covid-19 no clube. A equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo ia bem na Libertadores e mal no Brasileirão. Após uma sequência de maus resultados, o “pofexô” foi demitido e foi aí que começou a mudança no time palestrino.

Talvez você já tenha ouvido uma história de que numa temporada atípica do futebol brasileiro um grande time demitiu um treinador “medalhão” que fazia uma boa campanha na Libertadores, porém má no Brasileirão. Por mais que viessem os resultados, algumas escolhas dele eram bem questionadas e o futebol apresentado não convencia. Após uma sequência de derrotas, ele é demitido e a diretoria do clube decide contratar um treinador europeu para trocar o estilo do jogo do time. Esta equipe foi campeã da Libertadores e do Brasileirão meses depois.

Você pode acreditar que “um raio não cai duas vezes no mesmo lugar”, mas dois portugueses caíram aqui, em anos consecutivos, e deram o que falar. A história relatada acima foi a de Jorge Jesus, em 2019, e ela pode ser repetida de forma ainda mais vitoriosa pelo seu compatriota Abel Ferreira. O Palmeiras está na final da Libertadores, da Copa do Brasil e, caso vença a partida hoje, fica com 54 pontos, com um jogo a menos do que o atual líder do Brasileirão, Internacional, com 59 pontos.

O português não só mudou o jeito do Palmeiras jogar como recuperou jogadores que têm sido cruciais na temporada, como Rony e Raphael Veiga. Além de continuar dando oportunidades para as pratas da casa, como Gabriel Menino, Patrick de Paula e Danilo

Como os times chegam para a partida

O Flamengo vem de uma vitória de 3×0 sobre o Goiás que encerrou um jejum de três partidas sem vencer (derrotas para Fluminense, Ceará e empate contra o Fortaleza). Já o Palmeiras vem no embalo das classificações para as finais da Libertadores e da Copa do Brasil. Além de ter feito duas boas atuações: o empate com o Grêmio, em que perdeu diversas chances de marcar e deixou a vitória escapar no final, e a goleada por 4×0 no derby contra o seu maior rival, o Corinthians.

Ou seja, se for pela lógica, o jogo está mais para o Palmeiras. O time vem embalado e jogando melhor e de maneira mais consistente que o Flamengo, mas é aquilo “clássico é clássico”. Há notícias de que o elenco flamenguista está animado para o jogo e ainda não desistiu do campeonato, como o próprio Gabigol disse recentemente na coletiva de imprensa.

“Como um time que venceu a Libertadores faltando três minutos vai desistir faltando dez jogos para o fim do campeonato?”

Inclusive, o dono da camisa nove dos cariocas pode ser um fator desequilibrante hoje, pois o Palmeiras é o adversário preferido dele. Com 150 gols na carreira, o atacante marcou 10 gols em 18 jogos contra os alviverdes. Sendo o clube que o artilheiro mais marcou na sua carreira. Vale lembrar que o Flamengo não perde para o Palmeiras há quatro jogos, com duas vitórias e dois empates. Contudo, no Campeonato Brasileiro, os dois clubes jogaram só uma vez em Brasília, com mando do Flamengo e vitória do Palmeiras, por 2 x 1, em 2016.

Como assistir o jogo?

A transmissão será feita no Premiere e SporTV (com narração de Gustavo Villani e comentários de Junior e Paulo Nunes).

Prováveis escalações

Flamengo: Hugo Souza, Isla, Rodrigo Caio. Gustavo Henrique e Filipe Luís; Willian Arão e Gerson; Bruno Henrique, Arrascaeta, Everton Ribeiro e Gabriel.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Kuscevic e Viña; Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga; Willian e Luiz Adriano

Arbitragem

  • Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
  • Assistente 1: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
  • Assistente 2: José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)
  • Árbitro de vídeo: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?