fbpx

Em corrida movimentada, Verstappen leva a melhor e vence o GP da Emilia Romagna

emilia
Max Verstappen, o vencedor do dia na F1

Marcada por rodadas e acidentes, o GP da Emilia Romagna chegou a ser interrompida por aproximadamente 25 minutos

Max Verstappen, piloto da Red Bull, foi o grande vencedor da segunda etapa do campeonato da Fórmula 1. A prova realizada em Ímola, na Itália, o Grande Prêmio da Emilia Romagna teve pista molhada e chuva em alguns setores, com isso, vieram as rodadas, batidas e muitas ultrapassagens. 

“Foi muito desafiador, especialmente no começo. Para ser honesto, foi muito difícil permanecer no caminho certo; estava muito escorregadio. E então, é claro, com os pneus degradando no molhado e, em seguida, escolher o momento certo para entrar em slicks nunca é fácil. Acho que administramos tudo bem”, disse Verstappen durante a coletiva de imprensa após a corrida.

Lewis Hamilton foi o pole position, chegando a 99 poles na carreira neste fim de semana, No entanto, o inglês não venceu, mas terminou o GP da Emilia Romagna em segundo lugar. Com o resultado, o campeonato ficaria empatado, pois o piloto da Mercedes venceu no Bahrein e Verstappen foi o segundo, mas o atual campeão, em um corrida de recuperação, conseguiu a volta mais rápida e lidera a disputa pelo título por um ponto de diferença.

“Em primeiro lugar, parabéns ao Max. Ele fez um trabalho fantástico hoje. Apenas um trabalho sólido dele e também de Lando – que trabalho incrível e tão bom ver a McLaren de volta lá. Do meu lado, não foi o melhor dos dias. É a primeira vez que cometi um erro em muito tempo, mas estou grato por ter conseguido trazer o carro para casa ainda”, disse Hamilton.

Lando Norris em um dia inspirado completou o pódio e ainda foi eleito o piloto do dia pelos torcedores da Fórmula 1. Após a prova, quando recebeu a notícia que tinha sido o escolhido, Norris brincou: “eu não sabia que tinha fãs”.

GP da Emilia Romagna

emilia
Verstappen ultrapassa Hamilton no início da prova. Foto: Fórmula 1

Na largada, Lewis Hamilton precisou se defender do ataque das Red Bull, com Verstappen e Perez, melhor para o holandês, que pulou de terceiro para primeiro lugar. A primeira volta já indicaria que não seria um dia nada fácil para o inglês, que teve a asa dianteira danificada no momento da ultrapassagem realizada por Verstappen. Os comissários chegaram a investigar a disputa entre os pilotos, mas não houve punição.

Na segunda volta veio a bandeira amarela, Nicholas Latifi rodou e acabou batendo em Nikita Mazepin. Vale lembrar que antes do apagar das luzes verdes, Charles Leclerc, da Ferrari, acabou rodando na volta de apresentação.

O filho da lenda, Mick Schumacher chegou a bater também e precisou trocar o bico do carro. A bandeira verde veio na volta seis, e logo depois, Hamilton, na 11, mesmo com o fórmula danificado faria a melhor volta. E ele e Verstappen passaram a corrida brigando pela volta mais rápida da prova, mas a poucas voltas do fim, o inglês tirou o coelho da cartola e foi o mais veloz, somando assim mais um ponto na classificação.

Sebastian Vettel foi o primeiro a colocar os pneus slick, de pista seca, isso aconteceu na volta 22, oito voltas depois, ele conseguiu fazer a volta mais rápida. As outras equipes ficaram de olho em quem seria o primeiro a tirar o pneu para chuva ou pista molhada e na medida em que o asfalto foi secando, os carros foram sendo chamados para a mudança.

Na volta 34, a corrida foi interrompida por quase 25 minutos devido a um acidente envolvendo Valtteri Bottas e George Russell. Ao sair do carro, o piloto da Williams foi até o carro da Mercedes para tirar satisfação. Pelo rádio, os dois pilotos tiveram uma reação parecida, um disse que a culpa seria do outro. 

Para Russell, Bottas deveria ter sido mais responsável, já Bottas afirmou: “o erro foi dele”.

Antes da batida, com a pista ainda molhada, mas os carros já tinham formado um trilho, o que representaria um risco, afinal, quem tentasse passar e colocasse a roda na água poderia rodar. E isto foi o que aconteceu com Lewis Hamilton. O inglês acabou fora da pista, depois de tentar uma ultrapassagem, ele derrapou e, na tentativa de sair da área de escape, bateu e quebrou o bico. 

O piloto da Mercedes assumiu o erro e explicou o que aconteceu, “sim, havia apenas uma linha seca e acho que estava com pressa demais para passar por todos. Vindo por dentro, pude ver que estava molhado e eu tentava parar, mas a coisa não parava e me mandava embora. Um pouco infeliz, mas estou muito, muito grato por termos que ir de novo e conseguir alguns pontos para a equipe foi muito importante hoje”, celebrou.

Com a bandeira vermelha, a Mercedes pode ajustar o carro para a parte final da prova. Antes do recomeço do GP, na volta de aquecimento, Verstappen chegou a perder o controle do carro, mas sem maiores problemas, ele se manteve na ponta até o fim. 

Já Hamilton relargou em oitavo e foi escalando o pelotão. A briga pelo o segundo lugar não foi fácil. O também inglês Lando Norris até tentou segurar, mas acabou sendo superado pelo o atual campeão. Depois de conquistar o segundo lugar, Lewis Hamilton ainda teve fôlego para fazer a melhor volta da prova, 1min16s702.

A Ferrari marcou pontos importantes com o quarto e quinto lugares de Charles Leclerc e Carlos Sainz. Daniel Ricciardo foi o sexto, Gasly terminou em sétimo. Lance Stroll, com a Aston Martin, foi o oitavo. E os dois pilotos da Alpine fecharam a zona de pontuação, Ocon em nono e Fernando Alonso marcou o primeiro ponto na volta à categoria.

A próxima etapa da Fórmula 1 acontece no dia 2 de maio em Portugal.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?