Dicas para manter sua empresa saudável

O cenário de incertezas e a crise econômica estão tirando o sono de muitos empreendedores. Mas não é momento de pânico! Veja algumas dicas para manter sua empresa saudável

A retração econômica e a redução do faturamento são alguns dos vilões enfrentados pelos empreendedores na atualidade. A pandemia do coronavírus vem exigindo inovação e novas estratégias por parte das empresas. Aprender rápido e se adaptar são alguns passos importantes para manter o negócio saudável e assim, conseguir atravessar a turbulência atual.

Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que, mesmo sem a pandemia, o índice de mortalidade das empresas é alto. Duas a cada dez empresas fecham após o primeiro ano e seis em cada dez encerram suas atividades com menos de cinco anos de vida.

Com experiência em gerenciamento comercial, marketing e co-founder do ECQ Lifelong Learning, Georgia Roncon afirma que é o momento para olhar os erros de outros empreendedores para fugir da falência. Ela destaca que  “um estudo realizado pela CBInsights, plataforma global de análise voltada para empreendedores, fez um levantamento do motivo que levou 339 empresas ao redor do mundo à falência. Entre muitas cartas e testemunhos de CEOs tristes e arrependidos com erros do passado, o estudo é um grande ensinamento de por que as empresas quebram.

Veja as dicas da especialista Georgia Roncon para manter a sua empresa saudável

O que não fazer: fuja dos erros comuns

Baseado no estudo da CBInsights, Georgia Roncon destaca e comenta os erros comuns dos empreendedores: 

Ignorar o mercado

Empresas falham quando não estão resolvendo um problema do mercado. Muitas vezes, o empreendedor tem uma grande ideia, uma ótima tecnologia por trás, mas essa solução não atende ao mercado.

Nessas horas é preciso repensar o produto ou serviço para que ele seja útil ao público-alvo, mesmo que isso signifique mudar completamente o foco da empresa. E eis aí o próximo motivo.

Resistir à mudança

Uma empresa que não está apta a mudar seus produtos, crenças e modo de operar, está fadada ao fracasso. Ao perceber que algo está segurando o crescimento do negócio, um bom empreendedor sabe reagir de forma rápida para mudar o que for preciso. Apegar-se às próprias ideias de forma obtusa não combina com quem quer empreender.

Esquecer-se do capital de giro

Tempo e dinheiro são recursos finitos, por isso, é preciso saber usá-los com sabedoria. Planejar a necessidade de um fundo de emergência, saber onde gastar e ter recursos para manter a empresa funcionando até o ponto de virada é imprescindível para que o negócio não entre na estatística e feche precocemente. 

Segundo pesquisa do Sebrae, 42% das empresas não calculam o nível de vendas necessário para cobrir custos e gerar lucro. Para isso, é preciso ter alguém que saiba fazer o planejamento financeiro do negócio. O que nos leva ao próximo erro.

Negligenciar a equipe

Muitos empreendedores acreditam que podem dar conta de todos os aspectos de seu negócio sozinhos. Claro, algumas vezes é preciso começar sozinho, mas para dar certo é importante trazer pessoas que agreguem em diversas áreas.

Para quê tentar cuidar das finanças quando o seu principal talento é com vendas? O bom empreendedor entende que é preciso delegar. Talvez o seu negócio até tenha colaboradores, mas eles são as pessoas certas para fazer a empresa crescer? Reavalie a sua equipe.

Precificar

Saber dar preço ao seu negócio, seja em serviços, seja em produtos, é uma arte muito delicada. Muitas vezes, o custo para manter a empresa é muito elevado em relação à receita gerada por suas vendas e é preciso repensar os preços oferecidos ao mercado.

Altos preços podem espantar os clientes, em contrapartida, valores muito baixos podem desvalorizar o seu negócio. Precificar vai além de uma ferramenta de sobrevivência, é também uma ferramenta de marketing. Para não cometer esse erro, estude e busque o máximo de conhecimento sobre precificação.

Ao entender melhor os erros, dá para perceber que todos podem ser evitados com um bom planejamento e organização, correto? Estude, dedique-se e, se errar, levante-se e comece de novo!

Dicas para manter sua empresa saudável

Para manter o fluxo de caixa, várias instituições financeiras estão oferecendo opções de crédito. O empreendedor deve estar alerta quanto ao limite, as carências, juros e prazos de pagamento.

Mesmo com o aumento da oferta, muitos empreendedores relatam dificuldade em ter o financiamento aprovado. E agora? 

“Se o crédito for recusado em todos os bancos e o empresário não tiver nenhum capital de reserva a única opção viável é enxugar a operação ao máximo e buscar formas alternativas de gerar caixa rápido que possa pelo menos bater o novo break even. As estratégias variam para cada segmento e empresa”, aconselha Georgia.

Outra preocupação de lojistas e empresários é quanto ao poder de compra do consumidor. Será que as pessoas estão mais propensas a adquirir bens essenciais? No entanto, a especialista acredita que “a realização de uma compra por um consumidor depende do seu potencial financeiro, necessidade do produto e/ ou serviço e custo de oportunidade. Uma parcela da população ainda possui potencial de compra, mas a possibilidade de fechamento depende da negociação e segurança para comprar aquele produto no momento”.

Georgia ainda diz que “a dica para alavancar o caixa é trabalhar com a carteira de clientes da empresa, selecionando o grupo de clientes com bom relacionamento e potencial de pagamento”, finalizou.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?