Brasil ingressa em aliança de vacinas contra a covid-19

Em edição extra do Diário Oficial da União, publicada ontem (24), Governo Federal anuncia adesão ao Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid-19 (Covax Facility). Ao fazer parte da aliança, que atua para acelerar o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus, o país garante acesso ao fornecimento das vacinas disponibilizadas pelo Covax Facility.

O investimento para viabilizar o ingresso do país neste grupo foi de R$ 2,5 bilhões. A expectativa é que Brasil consiga comprar imunizantes e possa proteger 10% da população até o fim do próximo ano, o objetivo é atender os grupos considerados prioritários.

O ingresso ao Covax Facility garante acesso às vacinas em desenvolvimento, até o momento são nove e existem outras em análise. A iniciativa aumenta as chances de uma imunização maior em um tempo menor.

Ao entrar na aliança, o Governo Federal poderá seguir com acordo bilaterais com outras empresas, que não estão no Covax Facility. As pesquisas nacionais podem seguir normalmente, mesmo as que estão sendo realizadas em parceria com biofarmacêuticas que fazem parte da iniciativa global.

De acordo com a Medida Provisória (1.003/2020) que autorizou o Poder Executivo a aderir ao Covax Facility, o país não é obrigado a comprar as vacinas, que dependerá de uma análise técnica e financeira para cada caso. A MP dispensa a realização de licitação, mas o processo administrativo deverá ter critérios como preço e atender às exigências sanitárias.

*Com informações da Agência Brasil

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?