Presidente do BC acredita que, em breve, pagamento por WhatsApp será liberado

Pagamentos
Créditos: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com a autorização, o WhatsApp passaria a realizar transferências, depósitos e operações pré-pagas

O WhatsApp se tornou muito mais do que somente uma plataforma de troca de mensagens, para empreendedores a ferramenta aparece como um forte canal de vendas, mas que falta a possibilidade de executar pagamentos. Algo que poderá mudar em breve. Na noite de ontem (30), o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, anunciou que, em breve, o app poderá ser liberado para efetuar transações bancárias.

“Se eu tenho isso, o WhatsApp vai ser aprovado em breve para fazer pagamentos no Brasil. Vejo um casamento entre mídia social e o mundo de finanças, os controladores têm de entender como regular, enfrentar e o que significa para competição na sociedade”, disse Campos Neto durante um evento virtual.

A organização Facebook Pagamentos do Brasil, proprietária do Whatsapp, passa a ser uma “iniciadora de transações”. O título garante que a empresa receba autorizações de dois núcleos de pagamentos: transferências/depósitos e operações pré-pagas, aquelas na qual o usuário movimento o dinheiro da carteira virtual.

Em nota, o BC explicou que as autorizações “poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”. As transferências e as contas pré-pagas estarão disponíveis assim que o WhatsApp liberar a modalidade. Caberá ao próprio aplicativo definir as tarifas de transação.

Condições

O Banco Central deixou claro que as operações só poderão ser feitas dentro do Brasil. Transações internacionais estão vetadas. O Facebook entrou com o pedido, para que fosse analisado o pagamentos de compras por meio da plataforma Facebook Pay, mas a solicitação continua em processo de inspeção e não foram adicionadas na autorização.

Histórico

Para verificar corretamente os riscos quanto ao uso da nova tecnologia, o BC chegou a suspender os testes que o Facebook havia começado a fazer no país. Na época, a empresa estava em parceria com as operadoras Visa e Mastercard, para que pessoas físicas e jurídicas conseguissem usar a função pagamento dentro do aplicativo.

*Com informações da Agência Brasil.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?