4 metodologias inovadoras que você precisa conhecer

Marketing de Conteúdo - Consultório do Marketing - Washington Coutinho

Entenda como 4 metodologias inovadoras tem se destacado no cenário de empresas de alto crescimento: Para que servem e quais os seus benefícios para as empresas que as implementam.

Esse quarteto de nomes se tornou conhecido de muitas empresas que atuam no ramo da tecnologia.

Essas são as 4 metodologias inovadoras que trataremos neste artigo:

  • Scrum (a mudança no paradigma do Desenvolvimento);
  • Design Thinking (a que muda a forma de ver o Design e o surgimento de ideias);
  • Lean Startup (o método que cria e valida modelos de negócios inovadores);
  • Growth hacking (a metodologia que dá o crescimento para as empresas).

Conforme dito anteriormente cada uma possui sua finalidade e elas podem serem usadas de forma combinada.

Entenda como você pode aplicar essas metodologias nos seus negócios e obter bons resultados.

Scrum

Este método está mais relacionado a área de desenvolvimento e consiste em uma série de técnicas que priorizam uma execução rápida.

Sendo essencial para quem busca um aumento de produtividade.

O Framework se popularizou através do livro de Jeff e J. J. Sutherland, chamado: 

Scrum: A arte de fazer o dobro do trabalho em metade do tempo. 

(Que caso você queira adquirir para aprender mais a respeito dessa metodologia basta acessar: ESTE LINK)

As equipes são divididas em Squads, compostos por profissionais diferentes em que um deles coordena e dá as visões sobre o produto.

Assim surge a figura de “novos profissionais” que atuam nessa área, o Scrum Master e o Product Owner.

O Scrum Master possui o papel de gerir o desenvolvimento e acompanhar as entregas que serão feitas durante o processo.

Enquanto o Product Owner, é quem determina se o produto que está sendo desenvolvido está de acordo com as necessidades do cliente.

A aplicação desta metodologia inovadora é baseada em ciclos de desenvolvimento conhecidos como Sprint, que duram em média 15 dias.

Para isso é realizado inicialmente um planejamento conhecido como Sprint Planning e tende a ser acompanhado por outras reuniões durante o processo.

Uma das reuniões mais famosas da metodologia é a “Daily”, onde os participantes do projeto falam dos progressos e dificuldades.

A alternativa do Google

Outra opção que se assemelha ao Scrum é o Design Sprint, que utiliza de alguns conceitos comuns em ambas.

O Design Sprint foi trazido pelo Google Ventures, como uma forma de acelerar ainda mais a produção e o teste de novos produtos e funcionalidades.

Nesta metodologia o tempo da Sprint é reduzido ainda mais, sendo de apenas uma semana.

Em que a cada dia é realizado um passo para partir desde a ideação do produto até o teste com usuários.

Sim, no último dia da semana o protótipo deve estar pronto para ser testado com potenciais clientes.

Essa metodologia é muito aplicada por startups que desejam testar um MVP (Produto mínimo viável) de forma rápida.

E se você quiser entender mais sobre ela também tem um ótimo livro que explica como funciona tudo, o livro: Sprint, de Jake Knapp.

(Que você pode adquirir através deste link: ESTE LINK)

Design Thinking

Essa metodologia é uma das mais flexíveis e que possuem mais formas de aplicação.

Desde construir prototipos utilizando Legos a painéis de post-it…

O livro que se destaca sobre este método foi escrito pelo CEO da Ideo, Tim Brown, e chama-se:

Design Thinking: Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias.

(Que para facilitar a sua vida também, aqui está o link para adquirir caso te interesse: ESTE LINK)

O Design Thinking trata do pensamento como um designer, em que você libera a sua criatividade para lapidar uma ideia.

Normalmente ele é aplicado pensando em dois momentos específicos: O momento da convergência e da divergência.

Sendo a forma mais famosa de aplicação desse processo o Double Diamond, em que como a figura de dois diamantes o processo de construção passa por uma expansão e uma retração.

Ou seja, abre-se por meio de um processo em que obtém-se o maior número de alternativas possíveis, para então filtrar as melhores e abrir novamente.

Para que ao fim possa chegar ao ponto máximo de convergência em que se tem o resultado final.

Esse método costuma ser aplicado em conjunto com o Scrum e o Design Sprint para gerar hipóteses e ideias.

Não é exclusivo para Designers e busca incluir profissionais das mais diversas áreas para pensarem de forma bem estruturada no processo de construção de uma ideia ou produto.

O que mais caracteriza este método como uma das mais importantes metodologias inovadoras é o fato de que ela pode ser incorporada junto com muitas outras ferramentas e métodos já utilizados para trazer mais dinamismo.

Lean Startup

Esta metodologia é a mais utilizada por empresas inovadoras e segundo a principal referência sobre o tema não é apenas para novas empresas.

O método foi popularizado através do escritor Eric Ries, com o livro que leva o nome do método.

(Que assim como os demais você pode adquirir aqui caso tenha interesse no tema: ESTE LINK)

Para Eric a metodologia se faz necessário por permitir um teste rápido e eficiente de ideias com um baixo custo visando o desenvolvimento de clientes.

O principal ponto do Lean Startup (que no brasil o termo traduzido é Startup Enxuta), é fazer muito com pouco.

A metodologia prioriza o desenvolvimento de clientes frente ao desenvolvimento do produto.

Ou seja, afirma que é necessário desenvolver um produto/serviço que atenda uma dor/necessidade de um cliente, muito mais do que desenvolver o produto em si, o importante é a função que ele exerce para seus usuários.

Durante o livro o autor cita empresas não convencionais e até mesmo o governo americano que já utilizou a metodologia e obteve sucesso.

Growth Hacking

Esta não é apenas mais uma das metodologias inovadoras…

O Growth mudou a rotina de marketing de diversas empresas de tecnologia, implementando a visão analítica para uma área que por muito tempo foi pautada especificamente pela criatividade.

A união de Marketing e Design já é antiga, agora através do Growth une-se a Ciência de Dados e a Estatística.

Através deste método a visão passa a ser de experimentação, assim como no Lean Startup, Scrum ou Design Sprint.

O profissional que atua na área de Growth está focado em analisar dados para tomada de decisões que venham a gerar um alto crescimento para a empresa.

Para Sean Ellis, que foi o responsável por nomear essa metodologia inovadora, o “Growth Hacking é o marketing orientado a experimentos”.

Assim em seu livro “Hacking Growth, a estratégia de marketing inovadora das empresas de crescimento mais rápido”, Sean Ellis e Morgan Brown apresentam alguns conceitos sobre o tema e como aplicar.

(Como nos outros tiveram o link aqui está caso queira adquirir o livro: ESTE LINK)

A metodologia proposta pelos profissionais de growth envolvem muito mais do que a tradicional equipe de marketing…

Sendo um método que alinha diversas áreas da empresa para pensarem nas estratégias de crescimento.

Uma das principais bases para a utilização do Growth Hacking nos negócios é possuir uma visão orientada a dados.

E não se apegar em ideias preconcebidas ou hipóteses que não foram testadas para direcionar seus esforços de marketing.

O Hacking que aparece no nome do método e surgem muitas dúvidas sobre a aplicação.

O que preciso para aplicar essas metodologias inovadoras?

O principal em todas essas metodologias é trabalhar elas em equipe, assim o primeiro passo é ter uma pessoa com maior domínio para orientar as demais.

Para a implementação do Scrum em uma empresa duas pessoas serão importantes, o Scrum Master (quem direciona o método) e o Product Owner (quem direciona o desenvolvimento)

Enquanto para a aplicação de ferramentas do Design Thinking costuma ser mais simples e você demandará de uma pessoa apenas para direcionar as atividades que serão executadas pelos demais.

Quanto ao Lean Startup deve ser um método adotado por toda a empresa ou por um departamento em específico para que funcione.

E para utilizar o Growth Hacking é necessário que uma pessoa conduza os experimentos e direcione o time para as necessidades de testes e os levantamentos de hipóteses que conduzirão ao crescimento.

Quais os benefícios que essas metodologias podem trazer?

Sem falar nos benefícios individuais que já foram citados em cada metodologia, para que você possa se convencer mais sobre sua importância, aqui vão mais alguns:

O principal benefício de todas essas metodologias inovadoras é possibilitar um pensamento não-linear, ou seja, sair do óbvio e pensar coisas que normalmente não pensariam.

Além disso todas essas metodologias se bem aplicadas permitem um crescimento acelerado para a empresa.

Outro ponto importante é o desenvolvimento pessoal através dos aprendizados que estes métodos conduz as pessoas que os aplicam.

E por fim, todas essas ferramentas propiciam a inovação e distingue as empresas comuns daquelas que são consideradas inovadoras.

Então se você deseja se posicionar melhor dentro do seu mercado, não pode deixar de aplicar em sua empresa alguns desses conceitos.

Não se apegue ao “tenho que fazer isso tudo”, cada pequena mudança já é um progresso e cada método ou ferramenta implementada já te conduzirá para resultados melhores.

Considerações Finais

Essas metodologias inovadoras não são balas de prata em que após utilizar mudará completamente o seu negócio do dia para a noite, portanto é importante conduzir um processo de inovação em conjunto.

Para que você possa ter um melhor ferramental para isso você pode ler também este artigo que fala sobre Transformação Digital.

Além disso indico que antes estude de forma aprofundada sobre o método e entenda os casos de sucesso da aplicação de cada um para que possa adaptar ao seu contexto.

Se você quiser tirar mais dúvidas sobre qualquer um desses temas não deixe de entrar em contato pelas redes sociais.

Siga o autor no Instagram @washingtondcoutinho   e se conecte no LinkedIn @washingtoncoutinho.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?