fbpx

Vôlei feminino garante vaga na final olímpica

olímpica
Terceira final olímpica para o vôlei feminino do Brasill. Foto: Gaspar Nóbrega/COB

As meninas do Brasil espantaram fantasma de 2016 e vão disputar mais uma final olímpica

Depois de vencer duas finais olímpicas, em Pequim 2008 e Londres 2012, o time feminino de vôlei sonhava com o ouro dentro de casa. Infelizmente, no Rio em 2016, as chinesas, que seriam as campeãs daquela edição, venceram e tiraram o sonho do tricampeonato olímpico.

Sob o comando de José Roberto Guimarães, o vôlei feminino brasileiro se encontra em boas mãos. Durante o ciclo olímpico, Zé reconstruiu o time que voltou aos trilhos da vitória. Agora, em Tóquio, a equipe não foi derrotada e hoje, carimbou a passagem para a final.

As adversárias foram as coreanas e em mais uma atuação muito segura, a seleção feminina bateu a Coreia do Sul por 3 sets a 0, com o placar de (25/16, 25/16 e 25/16). A final será com um rival já conhecido, os Estados Unidos, que foi o time das finais em Pequim e Londres. O jogo será na madrugada de domingo (08), 1h30, horário de Brasília.

A maior pontuadora da partida foi Fê Garay, a jogadora de 35 anos, conhece o gosto do ouro olímpico. Ela já estava no time Brasileiro que venceu em Londres em 2012. 

A vitória do vôlei garante um recorde olímpico para o Brasil: o maior número de medalhas conquistadas em uma única edição dos jogos. O país tinha batido essa marca na Rio 2016, quando terminou com 19 medalhas, até agora, a delegação poderá terminar com pelo menos 20.

José Roberto Guimarães lembrou da derrota em 2016, “Eu não imaginava que teríamos uma outra oportunidade como essa. Parece tão distante, é jogo a jogo, passe a passe, planejamento, joga aqui, joga lá, tantos atenuantes que acontecem. E quando você realiza essa proeza, é uma sensação inigualável, de um prazer, de uma satisfação de estar representando meu país. Imagino as pessoas falando no Brasil, comentando e torcendo pela seleção. Meu coração está em festa. Estou radiante”.

Um dos destaques da seleção nos Jogos de Tóquio, Rosamaria falou sobre o feito da equipe: “A gente tem mostrado que está pronta para entrar na final e deu certo. Acredito que os Estados Unidos são o time a ser batido já faz um tempo. Temos alguns ajustes para fazer para jogar bem contra elas, mas é um time redondo com muitas peças de reposição”.

Com a final olímpica, a seleção feminina de vôlei garante mais uma medalha para a modalidade, na história, são duas de ouro e duas de bronze, estas foram conquistas em Atlanta 1996 e Sydney 2000.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?