fbpx

Veja como acompanhar o ápice do alinhamento de Júpiter e Saturno

O fenômeno acontece a cada 20 anos, mas com as circunstâncias de hoje não é visto há séculos

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O estagiário não é a Ludmilla, mas veio avisar que “é hoje!”. Na noite de hoje (21), acontecerá um dos eventos astronômicos mais incríveis de 2020. E, o melhor, dependendo das circunstâncias poderá ser visto a olho nu.

Estou me referindo ao que muitos astrônomos nomearam carinhosamente de “o beijo de Natal” ou “Estrela de Belém”. Trata-se da “grande conjunção” de Júpiter e Saturno, fenômeno em que ambos os planetas estarão alinhados de maneira que parecem formar um planeta “duplo”.

Além disso, será um momento histórico, pois, segundo especialistas esta será a maior aproximação entre os astros visível no nosso céu desde a Idade Média: a última vez que isso ocorreu foi no dia 4 de março de 1226. O que possibilita, conforme disse a NASA, que o fenômeno seja visível para praticamente o mundo inteiro.

Dicas de como acompanhar o alinhamento

  • O fenômeno acontecerá cerca de uma hora após o pôr do sol (entre ás 18h e 19h);
  • A visibilidade dependerá em grande medida das condições meteorológicas, como em todo evento astronômico. Sendo assim, é necessário que não chova e que o céu esteja limpo;
  • Quem estiver mais próximo ao Equador poderá observar o fenômeno melhor, pois vai durar mais nesta região;
  • Graças à sua luminosidade, pode ser visto sem binóculos ou telescópio. Você deverá olhar para o oeste, mas é importante que você o faça de um lugar claro como um parque ou um piso elevado, sem nada à sua frente que atrapalhe sua visão e, se possível, com pouca poluição luminosa;
  • Como o próximo evento desta magnitude só será em 2080, o ideal é aproveitar o espetáculo desta noite;
  • Caso você seja um entusiasta desse tipo de assunto ou mesmo um curioso, acontecerá uma live ao vivo (via YouTube), entre às 18h e às 19h, a qual será com direito a explicações de comentários de Ednardo Rodrigues, professor de astronomia no curso básico da Seara da Ciência, órgão de divulgação científica da Universidade Federal do Ceará (UFC).
Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?