fbpx

TSE faz parceria com redes sociais contra fake news

whatsapp,atualização, sociais
Foto: Divulgação

Com a finalidade de combater notícias falsas e a desinformação durante o período das eleições, previsto para acontecer no segundo semestre deste ano, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) firmou um acordo com oito redes sociais. 

O acordo já aconteceu em anos anteriores e foi firmado em uma cerimônia virtual. De acordo com o ministro Luís Roberto Barroso, a parceria entre o TSE e as plataformas não terá envolvimento financeiro e “Nós conseguimos avançar com ferramentas e instrumentos que ajudam a justiça eleitoral e as plataformas a servirem da melhor forma ao país e a democracia brasileira”, disse.

“Vamos ter um canal direto com o TSE para [denunciar] conteúdos que violem a legislação eleitoral e causem risco para a integridade das eleições”, disse Wanderley Mariz, diretor de relações governamentais e políticas públicas da rede social.

Kwai, plataforma de vídeos, entra pela primeira vez no acordo do TSE, as outras redes são: TikTok, Facebook, Instagram, estas plataformas confirmaram que farão a exclusão de publicações nocivas.

Já o Twitter deverá adotar uma postura mais branda. “Não dependemos apenas de decisões binárias de remoção e ou exclusão de conteúdo, pois sabemos que oferecer a pessoas o contexto adequado é também uma ferramenta eficaz e importante para combater a desinformação”, disse Daniele Kleiner Fontes, chefe de políticas públicas do Twitter.

O Whatsapp fará a suspensão das contas que apresentarem qualquer “atividade inautêntica”. Para o representante do aplicativo, Dario Durigan, “A eleição brasileira é a mais importante para o WhatsApp no mundo em 2022”. 

O diretor de relações governamentais do Google no Brasil, Marcelo Lacerda, disse que a empresa apresentará um relatório de transparência de anúncios políticos, visando a transparência de quem contratou o serviço, “quanto foi pago e para quem esses anúncios foram servidos e quais os parâmetros utilizados para a segmentação desses anúncios”, disse.

*Com informações da Agência Brasil

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: