fbpx

Redes Sociais: Qual entrega mais resultados?

Redes sociais: Consultório do Marketing - Washington Coutinho

Recentemente o número de clientes que procuram querendo montar uma estratégia para redes sociais aumentou.

Isso acontece principalmente pela forma como a rede social se tornou o principal meio de contato social por conta do isolamento devido a pandemia de COVID19.

Assim alguns empreendedores ao verem contas do Instagram com muito conteúdo, um visual bonito, ou um engajamento já pensa: “Opa eis a solução para a comunicação do meu negócio”.

Mas antes de todo Feed de rede social precisa vir outra coisa antes:

A estruturação da comunicação da marca.

Não adianta você pensar em fazer mil postagens sobre o seu negócio ou conteúdos relacionados, se não souber para quem você está falando.

Então vamos entender melhor como você traçar uma estratégia de redes sociais para seu negócio.

Criando uma estratégia de Redes Sociais

Primeiramente é importante que seja feito um planejamento do que deseja atingir, para que você tenha em mente mais do que postagens, mas o seu objetivo com elas.

Para isso é fundamental traçar objetivos práticos para as redes sociais, ou seja: Por que elas são criadas? 

Como você espera se destacar em determinada rede? 

O que você vai entregar para os seus interlocutores?

Ao pensar nesses pontos principais você precisará definir para quem você vai falar nas redes sociais.

Ou seja, defina uma persona ideal, defina quem é a pessoa que será alvo da sua comunicação para que você direcione essa comunicação para ela.

Você pode ter mais de uma persona, no entanto é importante definir diferentes aspectos da mesma.

Exemplo:

Uma pizzaria tem a seguinte persona: João, 43 anos, casado, com 3 filhos, gosta de sair para comer, dificilmente pede comida por delivery, valoriza experiências diferentes com a família.

Caso o estabelecimento resolva se comunicar com João para que ele possa fazer o seu pedido via iFood dificilmente irá engaja-lo, afinal ele quer ter experiências pessoais.

Mas se a comunicação for: Nossos clientes são como da nossa família, por isso estamos atendendo via Zoom, entre na chamada de vídeo e faça o seu pedido olho no olho aqui com a gente.

Essa persona estará muito mais propensa a comprar, afinal ele vai ter uma experiência humana mais próxima de como se tivesse saído para comer a pizza fora de casa.

Ok, tenho as personas definidas, e agora?

Ao saber se comunicar melhor com a persona você descobrirá também o canal em que essa pessoa provavelmente estará.

Ou seja, você poderá identificar qual a principal rede social que ela utiliza para a tomada de decisões que deseja.

Logo você só definirá quais redes sociais usar de acordo com o comportamento da sua persona e não com o: “Acho bonito isso, acho que isso vai funcionar.”

Como você possui personas diferentes no seu negócio pode ser necessário utilizar diversos canais para o marketing e para a vendas.

Neste momento é importante identificar qual a jornada de compra que as suas personas fazem.

Entendendo a jornada de compra

Mapear como estar presente na vida da persona para que possa atingi-la no momento certo é fundamental para o sucesso da sua estratégia.

Para isso você deve entender quais os passos que a sua persona executa para fazer a tomada de decisão para o seu produto.

E neste momento é importante que você possa fazer uma abordagem na hora certa para priorizar os seus gastos.

Assim você vai entender a melhor hora para veicular anúncios para determinado público.

Como também saberá qual o meio de chegar até ele.

Ao você conseguir enxergar o ponto certo para abordá-lo diminuirá o seu custo de aquisição por ter um contato direcionado no momento certo.

Caso você tenha interesse em mapear a jornada com uma ferramenta de Experiência do Usuário eis algumas alternativas neste link.

Como mapear a jornada?

Você pode perguntar para um cliente próximo como ele faz para tomar a decisão de compra e mapear a quantidade de passos anteriores que conseguir…

Sabendo o que levou ele até aquele momento da compra, assim como o que acontece na etapa posterior.

É importante você entender algumas fases dessa jornada dos clientes para que você possa se preparar para ela.

Etapas da jornada de compra

A primeira fase costuma ser a de: Aprendizado e Descoberta.

Na qual o cliente vai aprender ou descobrir o problema que precisa ser resolvido.

Nesta fase se você possui um conteúdo falando mais sobre como ele pode estar vivendo determinado problema, mais facilmente será identificado como uma autoridade sobre o tema.

Logo em seguida ele entrará no: Reconhecimento do problema.

Nesta etapa ele perceberá que realmente possui determinado problema e passará a reconhecer quais as consequências deste problema.

Após o entendimento do problema o cliente passará a: Consideração da Solução.

Aqui o cliente passará a considerar as opções que resolvem o problema que ele possui, então começará a buscar os benefícios de cada solução.

E por fim será a: Decisão de compra.

Só ao final da Jornada que o cliente decidirá por comprar, portanto até esse momento acontecer você estará educando o cliente que o seu produto é a melhor opção.Após realizar a compra o cliente ainda continuará a ter contato com sua marca.

Tenha em mente que você não precisa de realizar todos esses pontos de contato por meio do mesmo canal, inclusive é indicado que você tenha uma diversificação. No entanto ao iniciar você pode priorizar um único canal.

Quais redes sociais utilizar?

Agora que você entende quem é o seu potencial cliente e como ele se comporta para resolver o problema/dor que o motiva a comprar é hora de definir onde ele te encontrará.

Caso a sua empresa forneça uma solução B2B provavelmente a melhor alternativa será o Linkedin, a maior rede social profissional do mundo fornece diversas alternativas para esse tipo de perfil.

Enquanto se o seu cliente for mais visual muito provavelmente ele estará em redes como Instagram e Pinterest.

Ou caso ele possa um comportamento mais conservador deve estar presente no Facebook, assim como aqueles que buscam um senso de comunidade e podem ser encontrados por meio dos Grupos do Facebook.

Já o Twitter é mais utilizado por um grupo de pessoas mais ligados ao consumo de conteúdos rápidos e com predominância de pessoas que são engajadas a determinados setores.

O Youtube que é uma das maiores redes sociais do mundo é reflexo da força dos vídeos como fonte de conteúdos.

E são a preferência dos consumidores para conteúdos de aprendizagem e descoberta, assim como de reconhecimento do problema.

Caso queira saber mais sobre o uso das redes sociais no Brasil você pode conferir o relatório completo (em inglês) da WeAreSocial.

Como minha marca deve ser nas Redes Sociais?

O fator essencial para qualquer marca independente de qual rede social utiliza é estabelecer uma conexão com o seu público.

Não adianta ter um perfil em qualquer mídia e não se comunicar diretamente com os usuários.

As pessoas buscam um comportamento de proximidade social e comunidade nesses ambientes, por isso é fundamental manter a comunicação com seus clientes.

Para isso você deve manter uma constância de postagens, se mantendo ativo na mente do consumidor.

Não adianta ter uma mídia social sem uma frequência de postagens, pois o seu seguidor a cada dia se tornará mais distante de sua marca.

 

Os dois tipos de tomada de decisão:

O cliente possui duas principais formas de realizar uma compra, devido a forma como o cérebro se comporta.

O conhecido: Rápido ou devagar.

A decisão rápida normalmente é tomada para bens de consumo imediato, como fast-food, remédios, etc.

Para decisões rápidas a jornada do usuário tenderá a ter contato com uma marca apenas nas etapas finais, logo você deve estar entre as opções a serem consideradas pelo cliente de acordo com o motivador principal dele.

Exemplo de decisão rápida

Caso um cliente queira uma pizza que entregue rápido ele buscará por um local mais próximo de casa ou que afirme ter uma entrega rápida.

Neste momento o benefício central buscado pelo cliente é o fator principal para a tomada de decisão.

Tomada de decisões devagar

Para esse perfil de compras você pode estar presente em todas as etapas da jornada do usuário com mais facilidade.

Sendo mais fácil de educar o cliente sobre os benefícios da sua decisão.

Esta forma é mais comum para softwares e serviços recorrentes ou com valor agregado.

Considerações Finais

Para que você faça uma boa estratégia de redes sociais você deverá atender estes requisitos:

  • Utilizar a rede social que o seu potencial cliente está;

  • Produzir conteúdos de acordo com a jornada de compra da sua persona;

  • Manter uma frequência de postagens;

  • Estabeleça uma conexão verdadeira com seus clientes;

  • Aja de acordo com a forma de tomada de decisões do seu interlocutor.

 

Tenha em mente que a rede social é uma forma de atrair clientes e não deve ser uma única fonte de captação.

E você pode utilizar diversas estratégias dentro das redes sociais, tanto de tráfego orgânico como de tráfego pago.

 

É fundamental que você possa estabelecer uma estratégia que vá além da abordagem inicial com redes sociais, mas que permaneça a ter o contato por outros canais.

Caso tenha dúvidas entre em contato através das redes sociais abaixo:

 
Siga o autor no Instagram @washingtondcoutinho   e se conecte no LinkedIn @washingtoncoutinho.
Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?