fbpx

Time Brasil e a chuva de medalhas em Tóquio

medalhas
Alessandro da Silva é mais um medalhista e bicampeão paralímpico em Tóquio. Foto: Wander Roberto/CPB @wander_imagem

Os atletas do time Brasil estão a 3 medalhas de ouro do melhor resultado em Paralimpíadas conquistado em Londres 2012, quando voltaram para casa com 21 medalhas douradas

O time Brasil subiu ao pódio 54 vezes nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Os atletas já superaram o número de medalhas de ouro conquistadas na última edição dos jogos, no Rio em 2016. O país registrou a centésima medalha dourada em Paralimpíadas e faltam apenas três para igualar o recorde de Londres 2012, quando por 21 vezes o Brasil esteve no lugar mais alto do pódio.

No Rio de Janeiro, o Brasil terminou os jogos em oitavo lugar com 72 medalhas. A três dias para o fim de Tóquio 2020, os para-atletas terão o desafio de estar no pódio por 18 vezes para igualar a marca.

No nono dia de competições, os brasileiros levaram seis medalhas, sendo quatro douradas. 

Nathan Torquato, na estreia do parataekwondo, se consagrou campeão paralímpico. Na natação foi a vez de Gabriel Geraldo conquistar a segunda medalha dourada em Tóquio, Talisson Glock venceu os 400 metros livres. Confirmando o favoritismo, Alessandro Silva comemorou o bicampeonato no lançamento de disco.

Nos esportes coletivos, o Brasil está na final do futebol de 5 e a decisão será contra a Argentina, o jogo está marcado para sábado, às 5h30, horário de Brasília. No goalball, a seleção feminina irá disputar o bronze nesta madrugada (3), 1h15, horário de Brasília. No vôlei masculino sentado, a briga também será pelo bronze, na madrugada de sábado (4), 2h da manhã.

No domingo acontece o encerramento das Paralimpíadas de Tóquio e vale a torcida para que os atletas brasileiros consigam bater mais recordes e terminar esta edição com a melhor performance da história dos jogos.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?