fbpx

Pazuello se reune com prefeitos e promete produção plena de vacinas

prefeitos

Ministro da Saúde garantiu a chegada de 450 milhões de doses até julho

Na manhã desta sexta-feira, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, se reuniu virtualmente com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e garantiu que irá vacinar 4,7 milhões de brasileiros contra a covid-19 a partir do dia 23 de fevereiro. O chefe da pasta sinalizou uma mudança na estratégia de vacinação: não haverá reserva de doses para a segunda aplicação.

“Neste novo momento da campanha, a vacina do Butantan será aplicada em dose única, com o objetivo de ampliar a vacinação e atender ainda mais brasileiros. Com isso, entramos em março com a expectativa de vacinar novos grupos. Serão disponibilizadas mais 4,7 milhões de doses para estados e municípios”, afirmou Pazuello.

O ministro ainda garantiu que até julho o país terá 450 milhões de doses de vacina, o que seria o suficiente para vacinar boa parte da população. “Temos 450 milhões de doses já negociadas para o Brasil, podendo chegar até nosso efetivo vacinável suprido até julho. Importante deixar claro todas as possibilidades que estão na mesa, já contratadas ou fechando cronograma de entrega. Com isso, vamos a 450 milhões de doses para atender o país e ano que vem tem mais, dando prosseguimento à vacinação.”

A produção nacional voltou a ser apontada como a melhor estratégia para garantir a vacinação em massa. “Os números que vêm de fora são pequenos, é preciso investir nas vacinas nacionais para dar conta da demanda. Nossa chance de dar equilíbrio para o ano que vem é investir em três produções nacionais: Butantan, União Química e Fiocruz”, explicou Pazuello.

O presidente da FNP, Jonas Donizete, afirmou que “precisamos trabalhar juntos e de perto para resolvermos os problemas que forem aparecendo. Nosso posicionamento é pelo diálogo”.

Além de garantir a chegada das vacinas, Pazuello assegurou aos prefeitos que fará o pagamento dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo da Covid-19 de janeiro a março. “Sobre os pagamentos das UTI de janeiro e fevereiro, não há liberação da LOA, nenhum centavo liberado para nós até agora, por isso ainda não pagamos. Mas podem considerar pago, nós vamos pagar”, disse.

Números da Covid-19 no Brasil

De acordo com os números divulgados pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (19), o país tem 10.081.676 casos confirmados e 244.765 óbitos.

 

 

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?