fbpx

‘Passe de vacinação’: será que a moda pega?

passe
O app Excelsior Pass será utilizado na cidade de Nova Iorque para controle dos vacinados. Foto: Assessoria de Imprensa do Governador de Nova Iorque

Já está em vigor nos Estados Unidos e na França, o ‘Passe da Vacinação’ contra covid-19 para frequentar determinados espaços. E no Brasil? Será que a moda pega?

Mais de 50% da população brasileira já recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19, de acordo com o Ministério da Saúde. A imunização vem se mostrando uma medida eficiente para controlar a pandemia, já de acordo com os dados do Estado de São Paulo que foram divulgados no último sábado, a média móvel de internações reduziu em 70%.

A melhoria dos números na luta contra o coronavírus não é indicativo de que o vírus está indo embora, e assim, em alguns locais do mundo está sendo exigido documentos que comprovem a vacinação completa e só assim, as pessoas podem ter acesso a espaços fechados, como restaurantes, jogos de Basquete ou academias.

Malek Imad, especialista em medicina de urgência e emergência, que foi coordenador de um dos hospitais de campanha do Estado de São Paulo, entende que a medida que entra nesta semana em vigor em Nova Iorque é “responsável e necessária, do contrário será muito difícil alcançarmos o fim da pandemia”.

No entanto, existem pessoas que consideram a determinação uma afronta ao direito de ir e vir e o médico rebate essa crença, ao explicar que nenhuma dessas políticas públicas visam proibir a movimentação das pessoas, e sim, buscam incentivar a imunização.

“A pessoa que transita por espaços fechados sem as duas doses da vacina não é só um risco para ela mesma, mas também para toda a comunidade a sua volta,” comenta o médico. “Ela pode contrair o vírus de forma assintomática e transmiti-lo para muito mais pessoas, já que o imunizante também diminui a carga viral emitida.”

Como as vacinas ainda não oferecem uma proteção completa, especialistas já estudam a possibilidade da aplicação da terceira dose ou ainda, da necessidade de uma vacinação anual e por isso, há a necessidade de ações que complementem a imunização, como é o caso do ‘Passe de Vacinação’.

No caso brasileiro, o médico pontua que seria urgente implementar o ‘Passe de Vacinação’. “Com o afrouxamento das restrições para locais como restaurantes e bares em muitos lugares, garantir que pelo menos quem esteja lá está imunizado é essencial para continuar freando o número de mortes,” complementa.

Outros países, como Japão, Israel e o bloco União Europeia, exigem, dos visitantes estrangeiros, a apresentação de comprovante de vacina. Por aqui, empresas também estão adotando essa medida, de exigir que os colaboradores também estejam imunizados. 

“Acredito que o ‘Passe da Vacina’ seja um reflexo de como essa doença se comporta e como nós agimos em relação a ela,” diz Imad. “Ela nos envolve como comunidade e em retorno devemos parar de olhar para o individual e entendermos que cada vacina conta para todos nós,” finaliza o especialista.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?