NASA comemora 30 anos do telescópio Hubble

30 anos hubble
Nebulosas apelidada de Recife Cósmico. Foto divulgação – NASA/ESA

A agência Espacial divulgou uma imagem inédita captadas pelo satélite.

A Agência Espacial Norte Americana (NASA), está comemorando os 30 anos do lançamento do telescópio espacial Hubble. Situado na órbita terrestre, a cerca de 600 km da Terra, o satélite revolucionou a astronomia explorando continuamente e fotografando, desde galáxias vizinhas até fenômenos cósmicos a bilhões de anos-luz.

Para a comemoração o aniversário do Hubble, a Agência Espacial divulgou uma imagem inédita de duas nebulosas (nuvens formadas por poeira cósmica, hidrogênio e gases ionizados a partir de restos de estrelas).

A imagem do telescópio mostra a nebulosa vermelha gigante (NGC 2014) e sua vizinha azul menor (NGC 2020), que fazem parte de uma vasta região de formação de estrelas na Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia satélite da Via Láctea, localizada a 163.000 anos-luz de distância. A imagem foi apelidada de Recife Cósmico, porque se assemelha ao mundo submarino, informou a NASA.

O Hubble

Desenvolvido a partir de uma parceria entre a NASA e a Agência Espacial Europeia (ESA), o telescópio decolou, no dia 24 de abril de 1990, a bordo do ônibus espacial Discovery, juntamente com uma equipe de cinco astronautas. Um dia depois, o Hubble entrou em órbita e tem ajudado a fazer descobertas sobre o universo e fornecido imagens impressionantes.

O Hubble foi essencial, por exemplo, para confirmar a hipótese da ciência sobre a existência de buracos negros no coração de galáxias. O telescópio ainda contribuiu para cientistas observarem supernovas distantes e encontrarem evidências que o universo pode estar se expandindo em um ritmo de aceleração.

O Hubble produziu até agora 1,4 milhão de observações e forneceu dados usados para escrever mais de 17 mil publicações científicas. Segundo a NASA, seus arquivos abastecerão ainda futuras pesquisas astronômicas nas próximas gerações.

Em comemoração à data, a Agência Espacial Europeia (ESA), divulgou um vídeo, em seu canal do YouTube, resumindo os 30 anos de história do Hubble:

 

De acordo com a NASA, a longevidade do Hubble pode ser atribuída a cinco missões de manutenção, de 1993 a 2009, nas quais os astronautas atualizaram o telescópio com instrumentos avançados e fizeram reparos em órbita. A expectativa da agência é de que o telescópio espacial permaneça em operação durante a década de 2020. Em 2021 a NASA pretende lançar o telescópio James Webb, que vai atuar de maneira complementar ao Hubble na observação do espaço profundo.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?