fbpx

Flamengo demite Renato Portaluppi após final da Libertadores

Rubro-Negro será dirigido pelo auxiliar Maurício Souza até fim do ano. Marcelo Gallardo é o favorito da diretoria para assumir o cargo

Flamengo, libertadores, renato gaúcho
Renato Portaluppi deixou o comando do Flamengo após derrota na final da Libertadores – Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

A passagem de Renato Portaluppi pelo comando do Flamengo chegou ao fim nesta segunda-feira (29). O clube anunciou a saída do treinador “após conversa entre as partes” e que o auxiliar Maurício Souza será o encarregado por comandar a equipe profissional até o fim do Campeonato Brasileiro.

Renato se despede do Rubro-Negro depois de acumular 38 jogos no cartel que possui: 25 vitórias, oito empates e cinco derrotas. Mesmo com um aproveitamento de 72,8%, menor apenas do que o de Jorge Jesus, o técnico não conseguiu erguer taças pelo Flamengo. Pelo contrário, teve duas eliminações recentes traumáticas para o Athletico-PR nas semifinais da Copa do Brasil e a final da Libertadores. Portaluppi deixou a equipe em segundo lugar no Campeonato Brasileiro, mas com chance atual de título de menos de um por cento.

O início do trabalho de Renato no Flamengo foi marcado por goleadas, um futebol envolvente e uma sequência empolgante de bons resultados. As vitórias nos sete primeiros jogos o fizeram alcançar o melhor começo de um trabalho no Flamengo em 84 anos. O aproveitamento de quase 90%, atingido após derrotar o Grêmio por 2 a 0, no jogo de volta do confronto pelas quartas de final da Copa do Brasil, isolaram-no como treinador com início mais promissor na história do clube.

Entretanto, a queda de rendimento junto as eliminações fizeram com que todo o amor dessa relação que vinha sendo criada entre torcida e treinador fosse por água abaixo. A paciência de parte da torcida se foi com a derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR, que custou a vaga na final da Copa do Brasil. Na oportunidade, os fãs presentes no estádio ofenderam o ex-jogador e cantaram o nome de Jorge Jesus, atualmente no Benfica (Portugal). Nas entrevistas coletivas, o Renato foi cobrado pela declaração dada em 2019, quando ainda dirigia Grêmio, de que o Flamengo tinha obrigação de ser campeão “por ter um investimento de R$ 200 milhões”.

Agora, a diretoria  já está se movimentando contratar um novo técnico estrangeiro para começar a fazer o planejamento de 2022.  Marcelo Gallardo, do River  Plate, vem sendo apontado como o favorito,  o fator que pode atrapalhar as negociações é a pedida salarial de cerca de R$ 2 milhões mensais. Outros nomes que estão na mira do departamento de futebol  do clube carioca são: André Villas-Boas, Carvalhal  e Jorge Jesus

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?