fbpx

F1: Ferrari faz a festa na primeira corrida do ano

Ferrari
Festa de Sainz e Leclerc no Bahrein. Foto: FIA
  • A Ferrari fez tudo o que foi possível no fim de semana;

  • Pole para Leclerc no sábado;

  • Dobradinha no domingo, e a volta mais rápida da prova;

  • Será que a equipe italiana vem para brigar pelo título em 2022? 

A Fórmula 1 está de volta. Após uma temporada cheia de reviravoltas e uma final que ainda está dando o que falar, neste domingo, a categoria realizou a primeira etapa da temporada 2022 no Bahrein. E quem foi o protagonista? Não foi quem você está pensando. O fim de semana foi todo da Ferrari.

A classificação

Durante a pré-temporada, a esquadra italiana já dava indícios que viria para incomodar Red Bull e Mercedes. E assim aconteceu. No classificatório de sábado, Charles Leclerc foi o mais rápido e ficou com a pole. O companheiro de equipe dele, Carlos Sainz, ficou com o terceiro lugar. Max Verstappen ficou com o segundo melhor tempo e a Mercedes, de Lewis Hamilton e George Russell, ficaram com o quinto e nono lugares e sem grandes pretensões para domingo, devido a problemas de desempenho com o novo carro.

O ex-companheiro de Hamilton, Valtteri Bottas, agora na Alfa Romeo, conseguiu classificar em sexto lugar, um bom resultado para o time italiano.

A grande surpresa do classificatório foi o desempenho da Haas. No ano passado, o time, geralmente, era visto fechando o grid. Mas, com Kevin Magnussen, que entrou no lugar do russo Mazepin, a equipe conseguiu passar para o Q3 pela primeira vez e se classificou em sétimo lugar. Mick Schumacher conseguiu o décimo segundo tempo, outro resultado expressivo para o filho da lenda.

A corrida

Com uma largada limpa, Leclerc se manteve na primeira posição, Sainz tentou incomodar Verstappen, mas as posições de largada se mantiveram. Bottas perdeu posições e caiu para o fim do grid. Hamilton até tentou, mas o desempenho de reta na Mercedes foi inferior aos rivais e o inglês se manteve entre os seis primeiros.

A primeira janela de pit stop se abriu e a Mercedes chamou Hamilton, que depois, pelo rádio comentou: a troca foi muito cedo. 

Sem conseguir ultrapassar na pista, a chance da liderança se abria para Verstappen. O holandês entrou primeiro que o líder, na tentativa de fazer o chamado undercut, quando se antecipa a troca de pneus, mas a Ferrari conseguiu devolver Leclerc na pista na frente do holandês.

Mas o monegasco não voltou tão à frente e a briga pela ponta aconteceu. Foram três voltas, em que Verstappen conseguia passar, e Leclerc dava troco. Era possível ouvir a reação das arquibancadas durante a briga vencida pela Ferrari.

Na segunda troca de pneus, a Red Bull foi para a mesma estratégia, entrar primeiro e acelerar na volta para ficar com a ponta. E a Ferrari acertou mais uma vez, Leclerc entrou depois, e seguiu na frente para o descontentamento de Max Verstappen, que chegou a reclamar pelo rádio.

Depois do pit stop, o roteiro da corrida parecia caminhar para uma final tranquila e sem drama. Mas peraí, Fórmula 1 não é novela de Manoel Carlos, e o drama é necessário.

O carro de Pierre Gasly pegou fogo. Felizmente, tudo bem com o piloto francês que conseguiu parar em uma área de escape e sair do cockpit. E aí começou um drama.

Será que a direção de prova irá acionar o safety car? Será que veremos as cenas de Abu Dhabi de novo?

Primeiro, o safety car virtual foi acionado e depois o real entrou na pista, e a Red Bull chamou Verstappen para uma nova troca e a Ferrari, depois do que aconteceu no passado, também chamou Leclerc para colocar pneus novos.

Relargada e Leclerc conseguiu evitar o ataque de Verstappen, que reclamou pelo rádio que estava tendo problemas com a direção do carro. E de repente, mais drama. O campeão de 2021 abandonou a prova e Carlos Sainz herdou a segunda posição.

A Ferrari estava fazendo o ‘famoso’ 1 e 2 ou em bom português, a dobradinha. E para piorar o inferno astral dos touros vermelhos, Sergio Perez, que ocupava o terceiro lugar, estava sendo pressionado por Lewis Hamilton e acabou rodando na curva 1. O mexicano acabou abandonando também e o inglês conseguiu, mesmo com a Mercedes abaixo do esperado, um pódio na prova de estreia da temporada.

George Russell, companheiro de Hamilton, ficou em quarto lugar e o quinto ficou para Kevin Magnussen, resultado expressivo para a Haas, que também corre com motor Ferrari, assim como a Alfa Romeo de Valtteri Bottas, o sexto colocado.

O Grande Prêmio ainda contou com um estreante que promete dar o que falar durante o ano, Zhou Guanyu, companheiro de Bottas, chegou em décimo e conseguiu marcar um ponto na primeira corrida. Um feito importante para o primeiro chinês a correr na Fórmula 1. 

Com o resultado, a Ferrari, depois de muitas temporadas, termina o fim de semana como líder do campeonato de pilotos e de equipes. Mas será que eles seguiram na ponta durante o ano? Só o tempo vai dizer.

A próxima etapa da Fórmula 1 está marcada para os dias 25 a 27 de março, o Grande Prêmio da Árabia Saudita, no circuito de Jeddah. 

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: