Enfermeira de SP é primeira a ser vacinada no país

enfermeira
Uma imagem tão aguardada por tantos brasileiros. Foto: Governo do Estado de São Paulo/Fotos Públicas

Uma imagem de esperança para os brasileiros que acreditam na importância da vacina no combate a pandemia da covid-19

Após a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso emergencial da vacina do Instituto Butantan, o governo do Estado de São Paulo (SP) promoveu um evento para marcar o início da vacinação no país.

A escolhida para receber a primeira dose fora foi Mônica Calazans. Enfermeira de 54 anos, ela atua no  na linha de frente no combate contra a covid-19.

Mônica Calazans, enfermeira intensivista do Hospital Emílio Ribas, foi a escolhida para receber a primeira dose. Ela foi voluntária na terceira fase dos testes clínicos da vacina do Butantan. Negra, moradora da Zona Leste de SP, com 54 anos, Mônica é hipertensa e diabética o que reforça o perfil de alto risco para a doença.

Muito emocionada, Mônica também participou da coletiva de imprensa do governo paulista. Ao ter a palavra, ela começou agradecendo a Deus e disse que trabalha hoje em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) “lotada com pacientes de covid”. A enfermeira ainda lembrou que quase perdeu o irmão caçula para o vírus, que ficou internado por 20 dias.

A enfermeira demostrou tristeza ao contar que recebeu muitas piadas e memes por participar dos testes clínicos da vacina desenvolvida pelo Butantan com parceria da Sinovac, laboratório chinês. “Não sou cobaia, estou muito orgulhosa”, Mônica ainda pediu para que as pessoas “não tenham medo, é a grande chance que a gente tem de salvar mais vidas, disse.

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?