fbpx

Enem 2021: E o tema da redação foi…

redação
Primeiro dia do Enem 2021 na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

No primeiro dia de prova, os estudantes fizeram as provas de redação, linguagens e ciências humanas

O tema da redação do Enem 2021 abordou uma questão que persiste no país, “Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”. De acordo com o IBGE, cerca de três milhões de brasileiros, que já chegaram na vida adulta, não tem certidão de nascimento, e o documento é fundamental para o acesso aos serviços, tanto públicos quanto privados.

Mas o tema também possibilita a discussão para outras questões vividas por muitos brasileiros, como o abandono paterno ou ainda o papel do Estado em determinadas regiões. 

Milton Costa, professor de Redação do Curso Pré-vestibular da Oficina do Estudante de Campinas (SP), avaliou o tema da prova deste ano:

Recorte temático pertinente, dentro das expectativas de abordagem do Enem, tanto temáticas quanto técnicas – é uma situação-problema de fato, ou seja, uma proposta que demanda intervenções: como garantir cidadania a partir do acesso ao mais básico registro civil?, e com uma também esperada referência explícita ao Brasil no tema. Torço para que a coletânea seja tão boa quanto a do último Enem, e mostre os obstáculos que muitas famílias (sobretudo mães) ainda enfrentam para registrar seus filhos. O atraso na execução do Censo pelo IBGE e a censura promovida pelo governo Bolsonaro a certas questões da pesquisa é um fato que pode ser explorado na argumentação, no sentido de mostrar como a invisibilidade interdita a cidadania.

Além da redação, os estudantes realizaram as provas de linguagens e ciências humanas. O exame segue no dia 28, próximo domingo, quando serão aplicadas as provas de provas de matemática e ciências da natureza. 

Inep divulga balanço do primeiro dia

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou balanço na noite de ontem com os números do primeiro dia de exame.

A taxa de abstenção foi de 26%, considerando as duas modalidades de prova, digital e impresso. O exame recebeu 3,1 milhões de inscrições e 2,3 milhões de candidatos realizaram as provas do primeiro dia.  No Enem Impresso, a abstenção foi de 25,5% e no digital, a taxa sobre para 46,1%. 

Para o ministro da Educação, Milton Ribeiro, o primeiro dia “foi um sucesso” e  o presidente do Inep, Danilo Dupas, completou, “Isso demonstra que, mesmo em pandemia, tivemos uma boa assiduidade”.

Na edição anterior, o exame registrou uma taxa recorde de abstenção de 51,5%, o que gerou a movimentação da Frente Parlamentar de Educação, pois, a prova aconteceu durante o aumento dos casos de covid-19 no Brasil, e os parlamentares alegaram que muitos estudantes foram prejudicados pela suspensão das aulas presenciais por causa da pandemia do coronavírus.

 

*Com informações da Agência Brasil

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?