fbpx

Em reunião com governador, entidades propõem projeto de desenvolvimento no setor de TI

TI
Ibaneis Rocha recebeu os seguintes presidentes: Ricardo de Figueiredo Caldas, do Sindicato das Indústrias da Informação (Sinfor-DF); Christian Tadeu, do Sindicato das Empresas de Serviços de Informática (Sindesei); Gilberto Lima, do Instituto Illuminante; Djalma Petit, do Tecsoft; Rodrigo Fragola, da Assespro-DF; Hugo Giallanza, da Asteps do Brasil; e Paulo Foina, da Abpti | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Setor de TI pede a revisão da Lei de Inovação e a garantia de repasse de recursos à FAP-DF

Sete entidades do setor de Tecnologia da Informação (TI) estiveram em reunião de trabalho com o governador do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha, nesta quarta-feira (11). O grupo é chamado de GForTI que tem como missão trabalhar em um projeto para fortalecer a área e movimentar a economia local.

Durante a reunião, os representantes apresentaram o Manifesto Conjunto do Setor de TI do Distrito Federal. Entre outros pontos, o documento contém dez projetos ou ações consideradas prioritárias pelo segmento.

O presidente do Sindicato da Indústria da Informação do Distrito Federal (Sinfor-DF), Ricardo Caldas, entende que há esforços importantes feitos pelo governador, como a unificação da alíquota do ISS em 2%, a medida já é praticada em outros estados e se mostra importante para a competitividade das empresas do DF.

A volta da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação também aparece entre as medidas importantes de incentivo ao setor. 

Já o presidente do Sindesei, Christian Tadeu, apresentou os números do setor de TI no DF. São 5.220 CNPJs ativos e 1.178 empresas, os empregos formais ultrapassam a marca de 28 mil, com mais de 5 mil técnicos que atuam como pessoa jurídica.

Demandas do setor de TI

Os representantes do setor de TI do DF pediram ao governador a revisão da Lei 6.140, a Lei de Inovação do DF e também, a aplicação dos projetos Plataforma da Inovação em TI do DF e Candango de Inovação.

Outra demanda é a integração com o GDF no desenvolvimento de  Banco de Talentos e na aprovação do projeto de Política Distrital de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF.

O grupo ainda defendeu a criação de um projeto de lei complementar para assegurar o repasse de recursos à FAP-DF.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?