fbpx

Eliminatórias: Brasil enfrenta o Chile em Santiago

Seleção Brasileira vai em busca da sétima vitória seguida nas Eliminatórias para manter os 100% de aproveitamento e a liderança na tabela

Eliminatórias, Neymar, Brasil x Chile. Seleção Brasileira
Neymar voltará a estar em ação contra o Chile hoje, a partir das 22h – Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O Brasil mede forças com o Chile, hoje (2) a partir das 22h (horário de Brasília) no estádio Monumental de Santiago, em partida válida pela 9ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2022 no Catar. Mesmo com os desfalques causados pelos clubes europeus que não liberaram 11 jogadores para a Data Fifa devido o Brasil se encontrar no mapa vermelho da Covid-19, a Seleção Brasileira é a favorita para o confronto.

A expectativa de vitória dos comandados do técnico Tite é devido pela campanha invicta e a liderança na competição classificatória para a Copa do Mundo. O Brasil tem 100% de aproveitamento, com seis vitórias em seis partidas disputadas, além de contar com o ataque mais positivo, com 16 gols marcados. Também vale lembrar que a seleção e o Chile duelaram neste ano, pelas quartas de final da Copa América. O esquadrão canarinho venceu pelo placar mínimo, com gol de Lucas Paquetá.

Para esta partida, e as duas próximas pelas Eliminatórias, o técnico Tite não poderá contar com alguns jogadores convocados, nove que não foram liberados por equipes da Inglaterra. Além destes, o Zenit, da Rússia, pediu o retorno de Malcom e Claudinho após a apresentação de ambos para servir a amarelinha. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entrou com pedido de punição para os clubes que não liberaram os atletas convocados.

Para lidar com mais este desafio, o comandante da seleção brasileira optou por chamar nomes, experientes e jovens, em uma segunda convocação: os goleiros Everson (Atlético-MG) e Santos (Athletico-PR), o zagueiro Miranda (São Paulo), os meio-campista Gerson (Olympique de Marselha), Edenilson (Internacional) e Matheus Nunes (Sporting) e os atacantes Vinícius Júnior (Real Madrid) e Hulk (Atlético-MG)

“O atleta se sente orgulhoso de estar na seleção brasileira. Isso está nas entrelinhas, no comportamento, desde o mais jovem até o mais experiente. Quando a gente vê o Dani [Alves] e o Miranda, a felicidade deles e o comprometimento que eles têm no trabalho, na participação, no dia a dia, no contato e naquilo que está fora das câmeras. A gente vê no atleta jovem o quão de sentimento ele tem de vir para cá. E a nós compete proporcionar que eles façam funções que realizam nos clubes deles, porque isso gera tranquilidade e confiança”, afirmou Tite, em coletiva antes da viagem para o Chile, sobre a alegria de jovens e experientes de defenderem o selecionado nacional.

Na entrevista o treinador não deu dicas de qual seria a equipe titular, mas evidenciou um desafio, encontrar meias criativos: “O que estamos buscando é um processo criativo maior, mais meio-campistas criativos. Nossa construção por vezes é muito vertical. Se a seleção estivesse com uma situação defensiva complicada, seria uma possibilidade. Mas a prioridade é a construção ofensiva”. Ou seja, independente da formação, o objetivo do Brasil é manter a invencibilidade e a liderança folgada nas Eliminatórias.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?