fbpx

Diego Maradona morre após sofrer parada cardiorrespiratória

O ídolo do futebol mundial se foi aos 60 anos. Maradona estava se recuperando de uma cirurgia realizada no último dia 4

Foto: Reprodução/Instagram

Hoje (25) o futebol sofreu uma perda irreparável. Há poucos minutos foi noticiada a morte de um dos maiores nomes do futebol mundial: Diego Armando Maradona. De acordo com as informações divulgadas pela agência pública de notícias da Argentina, a Télam, o camisa 10 mais amado pelos argentinos sofreu um ataque cardiorrespiratório em casa, na cidade de Tigre, zona norte da região metropolitana da capital Buenos Aires.

Maradona já estava com um quadro de saúde delicado. No início deste mês, o craque foi resignado a uma cirurgia no cérebro para drenar um hematoma subdural. Devido a uma opção familiar, ele ficou hospitalizado por causa da “baixa anímica, anemia e desidratação” e um panorama de abstinência devido ao vício em álcool, segundo relatos médicos. Inclusive, o craque chegou a ficar sedado. Depois de todo este processo de melhora, o ídolo do Boca Juniors recebeu alta no último dia 11 para continuar a recuperação em casa.

Se você assiste futebol hoje em dia provavelmente conhece Lionel Messi e sabe que, para muitos, ele é considerado o maior jogador da história. Mesmo com esse forte concorrente, Maradona é considerado o maior nome da história do futebol argentino. Diferente de Messi, o ex-craque deu um título mundial para a seleção albiceleste na Copa de 1986. Este torneio ficou marcado por Maradona ter marcado um gol de mão – que ele próprio apelidou de “Mano de Dios” (mão de Deus) – contra a Inglaterra e por outro, na mesma partida, que é considerado o mais bonito da história dos Mundiais, em que driblou quase todo o time inglês antes de balançar as redes.

Atuando por clubes ele se destacou jogando por times como Barcelona (Espanha), Napoli (Itália) – onde é ídolo e fez uma dupla de ataque histórica com o brasileiro Careca, a qual rendeu títulos inéditos a equipe – e do Boca Juniors (Argentina), time do coração. O argentino era um gênio com a bola nos pés, mas sua vida extracampo era tão polêmica quanto a sua qualidade.

Maradona acumulou problemas com drogas. Em 1991, Maradona foi suspenso por 15 meses por uso de cocaína. Na Copa do Mundo de 1994, o ídolo foi pego no doping por uso de efedrina, chegando inclusive a sair de campo, durante uma partida acompanhado por uma enfermeira. No início dos anos 2000, após ingerir um coquetel de remédios, o ex-atleta entrou em coma e flertou com a morte.

Após a aposentadoria,  Maradona emplacou uma nova carreira no futebol, agora fora das quatro linhas, como treinador. Ele comandou a seleção argentina na Copa do Mundo de 2010 e atualmente era técnico do Gimnasia Y Esgrima, de La Plata (Argentina).

Uma série de personalidades do esporte se pronunciaram e deixaram mensagens ao ídolo argentino. Um deles foi um de seus rivais no campo e de comparações nos embates de Brasil e Argentina para saber quem foi o melhor jogador: o rei Pelé.

Fato que mostra o quão querido e respeitado ele era para toda uma geração que o acompanhou pela TV, pelas histórias ou vídeos no YouTube. Maradona deixa dois filhos (Diego e Diego Fernando) e três filhas (Dalma, Gianinna, Jana).

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?