Tunnelling: O que é isso? [Bastidores de você]

Olá meus amigos da Coluna, espero que estejam conseguindo caminhar nesses momentos tão tormentosos . Como estamos sendo forçados a parar e olhar para nós mesmos, que passamos a ter mais tempo para o nosso interior, para nossas famílias. Espero que agora que o tempo desacelerou, que possamos nos dar ao luxo de pensar um ponto muito específico que é a pressa como meio de nos fazer errar.

Antes do surto de COVID-19 era normal para muitas pessoas passarem o dia todo tentando cumprir prazos, no corre-corre de uma reunião para outra, envio de e-mails, respostas a mensagens, enfim, era comum as pessoas não terem tempo sequer de respirar.

O pior disso tudo é que devido a esses atropelos do dia a dia, não depositávamos qualquer esforço, qualquer ação na realização daquele projeto de vida que temos e ao final da semana batia o sentimento de frustração pela incapacidade de levar a diante os sonhos.

Não bastasse isso, que já seria grave demais, ainda nos damos ao desfrute de levar serviço para casa tomando nosso tempo com nossas famílias, filhos, enfim, com aqueles que amamos. Pior, às vezes, arriscamos a não levar para casa, mas aí, vem o remorso de não ter levado e junto vem a culpa e por vezes a raiva da família que supostamente lhe atrapalha.

O despertar da consciência

Em um dado momento de lucidez, a pessoa toma uma decisão séria, não vou mais me sentir culpado! Não vou mais abandonar meus sonhos, não vou mais deixar a minha família ou meus amores para trás em nome de um trabalho… Normalmente essa decisão vem em uma sexta-feira, especialmente difícil.

Quando a pessoa chega na empresa na segunda-feira, advinha o que acontece? Volta tudo para o estado anterior, prazos, e-mails, reuniões e tudo começa a repetir, repetir e repetir… O trabalho volta a invadir a sua vida como um tanque de guerra. Isso vai pouco a pouco levando a pessoa para a exaustão, física e mental.

Fuja deste túnel

A psicologia já se deteu sobre esse assunto, ela nomeia isso como tunnelling, que teria como melhor tradução “viver em um túnel”, quando estamos nessa realidade perdemos todo o foco e por conta do estresse e da pressão, nossa capacidade de atenção e de ordenamento de pensamento (cognição) fica prejudicada.

O tunnelling tira nossa atenção dos nossos grandes projetos e impele nossas energias para o dia a dia, impedindo assim as construções de longo prazo, especialmente quando os prazos e o tempo para as tarefas do dia a dia são escassos.

Esse comportamento traz como desdobramento um senso de responsabilidade. E por conta dele, cria-se em nós uma situação de pânico, pois a urgência e o medo da ineficiência gera em nós este sentimento de que se não cumprir os prazos e as obrigações seremos substituído por alguém que faça. Isso tira todo o prazer do trabalho e entrega ao sujeito uma ansiedade desnecessária.

No nosso tempo acabou por virar uma marca importante a ocupação, ser atarefado, sem tempo para nada acabou por se tornar um sinal de produtividade e de capacidade, as pessoas orgulham-se em dizer que dormem apenas seis horas por noite devido a não ter mais tempo.

A importância de não fazer nada

Domênico de Masi já nos dizia lá nos anos 90: “Existe um ócio alienante, que nos faz sentir vazios e inúteis. Mas existe também um outro ócio, que nos faz sentir livres e que é necessário à produção de ideias. Assim como as ideias são necessárias ao desenvolvimento da sociedade.” Porém essa lógica ainda não foi capturada pela maior parte das pessoas e minha esperança é que essa pandemia mostre a essas pessoas que não fazer nada pode ser a saída para o Tunnelling.

O ócio criativo é uma forma de darmos um tempo para nossa mente produzir mais. Ficando mais ativa no desenvolvimento de novas estratégias e caminhos. Acontece que com a carestia de tempo não damos espaço para a construção de um novo através da introspecção e sem esse tempo. Assim, ficamos sem novas ideias e passamos a repetir comportamentos.

Organize-se e permita-se o ócio!

Para sair desse ciclo vicioso é importante que você tome consciência de sua condição: você se encontra em um processo de tunnelling. Após isso uma sugestão que dou é de organizar seu tempo em uma folha de tal forma que você consiga dividir sua semana para que tenha tempo para tudo que deseja.

Para finalizar, quero deixar você com uma proposta: Reorganize sua agenda, seu tempo, mas não faça achando que cabe tudo, como em um contêiner, pelo contrário, na balsa do tempo você somente pode levar uma mochila e nela tem que caber tudo que é indispensável, incluindo aí, trabalho, lazer e família.

Sem querer enveredar pelo caminho da religiosidade, não é esse o objetivo da coluna, mas de acordo com a Bíblia, Deus fez o mundo em 6 dias e descansou no 7º. Caro leitor, se você não é Deus, então porque você vai trabalhar sem descansar? Não há sentido nisso,

Bom fim de semana!

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?