Startup desenvolve solução para rodovias brasileiras

Startup desenvolve cabine de descanso
Cabine de descanso da SleepBoll. Foto: Guilherme Gargioni – Transposul

A SleepBoll, startup de Porto Alegre, desenvolveu uma solução inteligente para salvar vidas: uma cabine de descanso para os caminhoneiros 

Com o propósito de salvar vidas nas estradas brasileiras, a startup SleepBoll desenvolveu uma solução para atender os caminhoneiros: uma cabine de descanso. A expectativa é trazer uma economia de 30 bilhões por ano para o setor, além da geração de 120 mil postos de trabalho.

O CEO da empresa de tecnologia, Luciano Paixão, destaca que os números dos acidentes nas rodovias são impressionantes. Nos últimos 20 anos, foram 672 mil pessoas que perderam a vida e duas milhões que ficaram incapacitadas. O custo para o poder público chegou a marca de R$ 200 bilhões. 

Luciano Paixão (direita), CEO da SleepBoll. Foto: divulgação

“Havia a necessidade de solução maior a cumprir apenas a Lei dos Caminhoneiros com pontos de parada, enxergamos a oportunidade de resolver o problema dos acidentes, abatendo a causa real, a alusão que caminhões não foram concebidos para servir de alojamento e nem cozinha. Hoje, os caminhoneiros ficam 50% do período de trabalho parados gerando um custo diário de mil e duzentos reais às suas contratantes, chegando a perda de R$ 300 mil em um ano por veículo”, explica.

Pesquisas indicam que 60% dos acidentes em rodovias estão relacionados com questões de saúde, como estresse, fadiga, sonolência, uso de drogas e outros. Assim, as cabines, além de oferecer a possibilidade de descanso, será um ponto de apoio aos caminhoneiros.

Eles terão acesso a atendimento com médicos e psicólogos também. Esse serviço está sendo viabilizado graças a parceria com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) e a Associação Brasileira de Psicologia de Tráfego (Abrapsit). “Com isso pretendemos atuar de forma preventiva na saúde dos trabalhadores, reduzindo substancialmente o fator de fadiga e da saúde orgânica dos motoristas”, conta Paixão.

Inteligência Artificial como parte da solução

A SleepBoll desenvolveu um algoritmo de inteligência artificial ligado à gestão do controle de revezamento de motoristas (hot seat) nas rotas.

O algoritmo da startup considera diversos fatores. Entre eles: jornadas intermediárias, embarque, desembarque, melhor trajeto, paradas obrigatórias, manutenção preventiva ou corretiva dos caminhões, horas de trabalho, folgas do motorista com a família, férias, afastamentos do trabalhador, posicionamento das trocas, conectividade em tempo real com as gerenciadoras de riscos e seguradoras. 

O sistema estará disponível em nuvem a todas as empresas conveniadas e não terá custo adicional ao uso da solução hot seat.

Foto: Guilherme Gargioni – Transposul

A cabine de descanso

A cabine de descanso é individual e tem a seguinte medida em metros: 1,80 (largura) x 2,40 (comprimento) x 2,65 (altura) e cada uma pesa 380 quilos. Seguindo as exigências da Organização Mundial da Saúde (OMS), as cabines são climatizadas, com temperaturas entre 22ºC e 25ºC. 

Cada uma foi construída com painéis termo isolantes, atendendo a portaria 149/19 do INMETRO. Luciano Paixão ainda explica que “o sistema de higienização e desinfecção por ozônio, que se dá em cada check-out de usuários. Sistema de reservas é online via app, e através de convênio  com transportadoras e embarcadores”.

O custo inicial da hora de sono na cabine será de 12 reais. Sendo a receita compartilhada entre investidores, postos de combustíveis que cuidam da manutenção da limpeza, energia e segurança. Um terço vai para a plataforma manter a gestão do hot seat e controles de ocupação.

Implementação

O estágio de implementação das cabines de descanso está avançado nas perspectivas de Luciano Paixão. Ele conta que “Para este ano de 2020, estamos com apoio da maioria das federações e sindicatos de transportadoras de cargas, indústrias e redes de combustíveis em nível nacional”.

A SleepBoll implantará 80 mil cabines nos próximos anos para atender o mercado de logística de longa distância. Será investido 1,5 bilhão de reais pela iniciativa privada, que também atuará para atender viajantes em geral. Considerando o setor turístico, o volume de cabines instaladas nas rodovias poderá chegar a 500 mil unidades.

A startup firmou aliança com as entidades e empresas parceiras. Dessa forma foi possível apresentar a missão para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

Em diálogo com o BNDES foi possível reivindicar o que está previsto na Lei 13.103/2015. A legislação que considera a abertura da linha de crédito com taxa de juros a longo prazo e carência por meio de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). “Esses recursos já foram pagos pelo setor logístico com mais de 56 bilhões de reais desde 2015. Hoje o BNDES fica com a administração de 40% do fundo oriundo das contribuições de PIS da iniciativa privada”, esclarece o CEO, Luciano Paixão.

A previsão é implementar a solução nas rodovias, BR 101 e BR 116 e no próximo ano, expandir o serviço a outras rodovias nacionais e até estaduais. 

Benefícios da solução

Com a implementação do sistema da startup SleepBoll, a expectativa é gerar uma economia superior a 30 bilhões por ano no custo direto do transporte e mais de 5 bilhões de reais por ano com custos inerentes à previdência social e SUS provocados pelos acidentes de trânsito em rodovias, além da geração de 120 mil postos de trabalho e mais de 50 bilhões em tributos em 10 anos.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?