fbpx

Ribon: Bill Gates premia startup brasiliense de impacto social

Estratégia de gamificação da Ribon criada em Brasília foi apontada como uma inovação dentro do mercado de doações no planeta

Ribon
João Moraes, Carlos Menezes e Rafael Rodeiro, fundadores da Ribon: em quatro anos, a empresa já impactou 180 mil pessoas

Por mais que as doações tenham batido recorde no Brasil em 2020, o país não tem tradição no mercado da filantropia. Apesar disso, de acordo com um anúncio da Fundação Bill & Melinda Gates, uma socialtech (startup com foco social) brasileira é apontada como uma das dez soluções mais criativas e inovadoras do mundo na área de doação diária para caridade. Trata-se da brasiliense Ribon, plataforma que aumenta doações institucionais para caridade em até 60%.

Além da Fundação liderada pelo criador da Microsoft e sua esposa, o ranking teve na sua curadoria a participação da IDEO, um dos maiores estúdios de Design no mundo. A lista foi publicada no site da OpenIDEO (comunidade global dedicada a encontrar e divulgar soluções para os mais diversos problemas sociais através de designs inovadores) dentro do “Reimagine Charitable Giving Challange” (“Desafio Reimaginando a Doação para Caridade” em tradução livre).

No total foram 363 projetos que se candidataram para análise dos avaliadores do desafio. A Ribon foi a única solução em língua não-inglesa a figurar na lista dos dez melhores no mundo.

Também foram premiadas pela Fundação Bill & Melinda Gates a inglesa HasanaH, as canadenses Give e Give Magic; e as americanas DuetCoin Up, Giving Multiplier, Golden Volunteer, Civic Champs e Pinkaloo.

Os escolhidos receberão uma premiação de US$10.000 cada e um suporte de refinamento dos designers da IDEO. Além disso, todos passam a ser participantes do evento Greater Giving Summit, que é exclusivo para convidados selecionados.

De acordo com a OpenIDEO e a Fundação Bill & Melinda Gates, foram priorizadas soluções para atividades filantrópicas que fossem digitais, centradas no usuário, inovadoras e que tivessem um grande impacto por onde atuam.

Ser aprovada por critérios de avaliação da Fundação Bill & Melinda Gates e conseguir esse reconhecimento desta que é a mais importante e respeitada fundação filantrópica do mundo foram motivos de comemoração para a Ribon.

“Atuar como startup que trabalha com filantropia justo em um país que ainda engatinha na cultura da doação individual para causas é um desafio. Entretanto, ter esse reconhecimento que nos indica como um exemplo de futuro para a filantropia global é um sinal que estamos no rumo certo”, afirma Rafael Rodeiro, cofundador e CEO da startup brasiliense.

Desde que foi fundada em 2016 por três estudantes da UnB (Universidade de Brasília), a Ribon trabalha pelo desenvolvimento da cultura de doação para caridade no Brasil. Tendo como foco os Millennials e a Geração Z, desenvolveu uma estratégia de gamificação que engaja esse público.

Dentro de um aplicativo disponível para Android, iPhone e Desktop, os usuários da Ribon podem coletar seus “ribons” (moeda virtual usada nas doações) e doá-los gratuitamente para qualquer uma das causas cadastradas na plataforma. As doações são pagas por empresas, fundações e filantropos que colocam seus projetos sociais na Ribon com dois objetivos. Um é trazer mais doadores para se engajarem com seus projetos por meio das doações gratuitas e o outro é aumentar o valor doado para esses projetos por meio das doações pagas.

O resultado desse processo é uma comunidade de milhares de pessoas desenvolvendo uma cultura de doação, o que é extremamente necessário para um país como o Brasil, que atualmente ocupa a posição de 74º país no ranking mundial de caridade do World Giving Index, posição essa que não condiz com o poder econômico do país, e muito menos com sua demanda de recursos para desenvolvimento social.

Ainda que haja muito trabalho a ser feito, já podemos ver resultados animadores em doações aumentadas pela Ribon. Em 2020, por exemplo, o Movimento Bem Maior encabeçou a doação de maior impacto já realizada na plataforma. A organização social fundada pelos empresários Elie Horn, Rubens Menin e Eugênio Mattar – realizou por meio da Ribon uma grande doação de alimentos para a ONG Ação da Cidadania, que no momento estava trabalhando com famílias em situação de vulnerabilidade social devido à pandemia do Coronavírus.

Em apenas 5 meses, 45.523 novos doadores se envolveram com a causa da Ação da Cidadania por meio da plataforma da Ribon, envolvimento esse que aumentou em 68,3% a doação inicial feita pelo Movimento Bem Maior. Em impacto real, os usuários da Ribon doaram 42.078 refeições para a ONG durante o período em que ela esteve na plataforma.

De acordo com Richard Sippli, Diretor de Relações Institucionais do Movimento Bem Maior, apadrinhar uma campanha inovadora, como a da Ribon, faz parte de uma estratégia de ampliar seu volume de doações. “Esse resultado em uma campanha social engajada em um prazo tão curto é um passo incrível para fortalecer o ecossistema filantrópico no Brasil. Esse impacto se deve a uma nova maneira de doar: digital, gamificada e gratuita”, afirma Richard.

Além do trabalho realizado com o Movimento Bem Maior, a Ribon já aumentou doações de empresas como Tetra Pak, Cielo, Klabin e Centauro. Ao todo, mais de 180.000 pessoas já foram impactadas pelas doações feitas dentro da plataforma.

 

Sobre a Ribon

A Ribon surgiu em Brasília com o objetivo de fomentar a cultura de doação no Brasil, tornando a experiência de doar mais simples, divertida e acessível. Nos seus quatro anos de funcionamento, a Ribon já ajudou mais de 180.000 pessoas, recebeu investimento da Redpoint eventures, e agora vem sendo apontada como uma das startups mais promissoras do Brasil.

Para baixar o app Ribon: https://rib.app.link/baixaragora

 

Sobre o Movimento Bem Maior

Fundado em 2019 pelos empresários Elie Horn, Rubens Menin e Eugênio Mattar, o Movimento Bem Maior é uma organização social apartidária e sem fins lucrativos que atua em todo o país identificando, conectando e viabilizando importantes iniciativas de impacto social com um único objetivo: fortalecer o sistema filantrópico no Brasil.

A iniciativa acredita e investe na mobilização de lideranças e na articulação do 3º setor como meios efetivos para a construção de uma sociedade mais fraterna e inclusiva. Sua principal meta é apoiar o protagonismo da sociedade civil organizada para dobrar o volume de Investimento Social Privado no país até 2030.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?