fbpx

Participe da pré-venda da biografia do músico Champignon “Champ”

Se estivesse vivo, ontem dia 16 de junho o Champ estaria completando 43 anos. A data também marca os 24 anos de lançamento do primeiro CD do Charlie Brown Jr, o Transpiração Contínua Prolongada

O jornalista Pedro de Luna, que já está especializadíssimo em nos contar a história do rock nacional, lançou no início de junho uma campanha de crowdfunding na Kickante para viabilizar a publicação da obra  “Champ”, com mais de 400 páginas.

A meta da campanha é vender antecipadamente um mínimo de 500 exemplares, e é do tipo “tudo ou nada” ou seja, se você quer que este livro exista, não deixe para depois e contribua agora.

Sobre a obra

“Champ” conta tudo sobre a carreira do baixista e vocalista Champignon, que se revelou um prodígio na infância. O livro inicia sua narrativa pelos estudos, o incentivo da família, as primeiras bandas e a amizade com Chorão, com quem formou o Charlie Brown Jr.

Mergulha também no processo criativo e revela sem filtros os bastidores de shows, gravações de CDs, DVDs e videoclipes, viagens nacionais e internacionais, competições internas e a relação com os fãs.

A obra narra a conquista de prêmios individuais e coletivos, a escolha de instrumentos e equipamentos, a relação com o skate e amizade com os músicos de outras bandas da cena. Com foco na história profissional de Champignon, expõe as brigas internas e externas, a saída e a volta do CBJr, e as tentativas de se reerguer com as bandas Revolucionnários, Music Legends, Nove Mil Anjos e A Banca, além de registrar os seus últimos dias de vida.

Através da própria experiência de vida do Champ (ou Champs para alguns), o livro também aborda temas ainda muito atuais como direitos autorais, depressão, o perigo das drogas, a cultura do cancelamento e o suicídio. Vale lembrar que o músico faleceu no dia 9 de setembro, na véspera do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

O contexto da cena do rock nacional

Como já é uma característica das obras do escritor, jornalista e pesquisador Pedro de Luna, a trajetória de Champignon dentro ou fora do CBJr é contextualizada com riqueza de informações, mostrando também o que acontecia em cada momento com outras bandas e no mercado musical brasileiro.

O livro também realiza um minucioso raio-X da cena santista dos anos 1990, analisa o crescimento muitas vezes irresponsável e descontrolado de festivais e grandes eventos de marca, e a excessiva valorização do estrangeiro frente ao artista nacional.

“Champ” também toca na ferida ao trazer luz à ascensão e a queda da indústria fonográfica brasileira diante da pirataria e da revolução digital, os impactos positivos e negativos da imprensa, a importância da MTV e das rádios FM para o sucesso das bandas, e o impacto causado pela morte e/ou saída de integrantes de bandas parceiras
do CBJr.

Tudo isso embasado em dezenas de entrevistas exclusivas e inéditas, vídeos, documentos, reportagens, panfletos e fotografias de acervos pessoais. Por essas e outras, “Champ” é um verdadeiro documento que registra a história de Champignon e do CBJr, mas também de 30 anos do rock nacional. Um legado desse baixista dos sonhos que conquistava a todos com o seu talento e a sua alegria.

Sobre as recompensas

Existem várias opções de contribuição na campanha, tendo até opções para o patrocínio de empresas. Os valores variam de R$ 20  até R$ 10.000. Pode-se dizer inclusive que a obra é interativa, já que existe a possibilidade do apoiador ou patrocinador votar em uma das quatro capas disponíveis, e como o nome ( ou marca) aparece no livro, ele de fato só ficará totalmente concluído após as contribuições.

A biografia também tem um cunho social. Parte da renda gerada pela venda do livro será destinada para o Centro de Valorização da Vida (CVV), uma associação civil sem fins lucrativos, que atua desde 1962  com apoio emocional para a prevenção do suicídio.

Como a própria tradução do seu apelido para o inglês, o alemão e o espanhol, Champignon foi um campeão, que realizou os seus sonhos e inspirou muitos jovens a tocar baixo e a fazer música. A sua biografia é um livro obrigatório para fãs, não-fãs e para todos que apreciam uma grande história.

Sobre o autor

Pedro de Luna. Foto: divulgação

Pedro de Luna , 46, é escritor, repórter e quadrinista. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense, com MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes, já escreveu e publicou mais de dez livros, entre eles a biografia da banda Planet Hemp, do rapper e baixista Speed e do professor de história e parlamentar Chico Alencar, entre outros.

Em 2004 criou em Niterói (RJ) o movimento Arariboia Rock, que incluía um festival anual, realizado por 10 anos consecutivos, alçado à patrimônio imaterial pela Secretaria de Estado de Cultura do RJ. Recebeu uma medalha de escritor e uma moção de congratulações da Câmara de Vereadores de Niterói e, também, uma moção da Assembleia Legislativa do RJ (ALERJ) pela sua valorosa contribuição à cultura do Estado. Em 2015, Pedro de Luna fundou a Ilustre Editora, publicando livros que prezam pela coerência, originalidade e relevância.

A capa

A foto inédita e exclusiva da capa é do fotógrafo Marcos Hermes, autor do livro Brasilerô, e foi realizada durante um ensaio para o amigo Champignon, mas nunca publicada. Já a foto do macacão vermelho foi feita num show do CBJr em 1999 em SP.

Hermes também foi o responsável pela foto de capa do CD Retratos da Humanidade, o único da banda Revolucionnários.

Link da campanha: www.kickante.com.br/champ

E-mail para mais informações: biografiadochamp@gmail.com

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?