fbpx

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas

Popularmente conhecida como Água Mineral, o local pode receber até 1,5 mil visitantes diários

Brasília, df, água mineral, parque nacional de brasília
Brasilienses se divertindo num dia ensolarado no Parque Nacional, mais conhecido como Água Mineral – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

“Olha, olha, olha, olha a Água Mineral. Você vai ficar legal”. A queda do número de casos e mortes de Covid-19 no Distrito Federal tem diminuído a cada dia que passa, fato que tem como um dos grandes responsáveis a vacinação em massa dos brasilienses. Com o número em baixa, o Governo do Distrito Federal (GDF) vem adotando medidas mais permissivas em relação ao uso de máscara em lugares abertos, horário de funcionamento de estabelecimento, dentre outras coisas.

Esse conjunto de situações dão mais autonomia a população que vai se voltando ao mundo pré-pandemia. Nesta semana, o Parque Nacional de Brasília, a famosa Água Mineral, fez aniversário de 60 anos e deu um baita presente ao público: a permissão para frequentar as piscinas naturais. O parque estava fechado desde o primeiro lockdown (confinamento) no Distrito Federal, em março de 2020. Ou seja, cerca de um ano e oito meses.

Para quem não conhece, a Unidade de Conservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) possui duas piscinas. A Piscina Velha, como é chamada a piscina Pedreira, foi reparada recentemente. Já a Piscina Nova (Areal) só poderá ser frequentada nos dias em que a Velha estiver fechada para a limpeza semanal.

Com capacidade para receber 1,5 mil visitantes por dia, o Parque Nacional de Brasília reabriu, para passeios, no primeiro semestre do ano passado. De acordo com o ICMBio, a trilha Cristal Água fica aberta diariamente, até as 16h, para caminhada e ciclismo, com percursos de 5, 10 e 15 quilômetros. Enquanto a trilha da Capivara , que tem 1,3 quilômetros de extensão, acesso mais fácil e mais indicado para crianças, permite a observação de plantas do Cerrado e espécies da Mata de Galeria. A permanência no parque é autorizada até as 17h.

“Além das atividades físicas, a unidade proporciona um espaço para introspecções na Ilha da Meditação, uma pequena lagoa que compõe o sistema de abastecimento de água do Parque Nacional. Aberto diariamente, o local é ideal também para fotografias e observação da fauna local. A prática de banho não é permitida”, informa o Instituto

Valores e mais informações sobre o Parque nacional

Os ingressos (pulseiras de acesso) para entrada no parque são feitos no local, devem ser pagos em espécie e custam R$ 16 para brasileiros e estrangeiros residentes no país. Para os demais, o valor é R$ 32. Visitantes com 60 anos de idade, ou mais e, crianças com até 12 anos incompletos não pagam.

*Com informações da Agência Brasil

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?