fbpx

Parque Inclusivo está de portas abertas no DF

parque
Foto: Rodrigo Walcacer/ Ascom Brasília Ambiental

Projeto UNA Parque oferece a pessoas com deficiência atividades educativas, esportivas e culturais no Parque Ecológico do Lago Norte

A partir deste sábado (22) até o dia 14 de junho, Brasília recebe o Projeto UNA Parque, que oferecerá uma série de atividades gratuitas, em especial, para pessoas com deficiência. O parque é o primeiro no país a ser totalmente inclusivo, com pisos adaptados, rampas, sinalização em braile e piso tático. Os interessados a participar das experiências precisam agendar previamente pelo site: unaparque.com.br.

No Parque Ecológico do Lago Norte, os participantes do projeto poderão fazer aulas de canoagem, de stand up paddle, de yoga, de tiro com arco e de tênis de mesa. Coordenado pela Unidade Nacional de Acessibilidade (UNA), o projeto pretende atender cerca de 2 mil pessoas, lembrando que as atividades são abertas para pessoas com e sem deficiência.

Foto: Rodrigo Walcacer/ Ascom Brasília Ambiental

“Entendemos que toda pessoa com deficiência – física, intelectual, visual ou auditiva – deve ter direito à igualdade de oportunidades assegurada. Nosso projeto propõe o acolhimento, atividades gratuitas para reabilitação e  inclusão social de pessoas com ou sem deficiência, visando o acesso ao esporte e ao lazer, minimizando os impactos causados por diferentes condições”, afirma a presidente da UNA e paratleta da Seleção Brasileira de Paracanoagem, Andréa Pontes.

Além das atividades físicas, o projeto oferece algo fundamental, em qualquer tempo: acolhimento. Dentro do parque também haverá um espaço de fala e escuta, reflexão e suporte, para isso, profissionais de saúde estarão à disposição para promover encontros semanais com os familiares e amigos das pessoas com deficiência.

Outra atividade prevista pela organização do projeto é a criação de uma horta comunitária acessível. A intenção é provocar reflexões para o uso racional da terra, da água e do alimento.

Cooperação

parque
Foto: Rodrigo Walcacer/ Ascom Brasília Ambiental

Fruto de um acordo de cooperação entre o Instituto Brasília Ambiental e a Associação de Paracanoagem de Brasília, com apoio da Secretaria de Turismo do DF (Setur), a unidade de conservação recebeu contêineres com pisos adaptados, rampas e sinalização em braille, por meio do UNA Parque.

Esta é a primeira etapa de um pacote de ações que buscam tornar o parque 100% acessível até o final de 2022. O objetivo é expandir o modelo de acessibilidade para outras unidades de conservação.

No momento, o Brasília Ambiental realiza levantamentos para elaboração dos projetos que contemplam outros equipamentos, além de intervenções na infraestrutura. As ações devem ser executadas no próximo ano, via compensação ambiental.

“Com o acordo de cooperação a UNA dispõe de um espaço no Parque para desenvolver suas atividades e nosso objetivo é que o parque se torne, em breve, totalmente acessível”, afirma a superintendente de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água da autarquia ambiental, Rejane Pieratti.

Covid-19

Todas as atividades oferecidas pelo projeto vão seguir as orientações das autoridades de saúde, assim, o uso de máscara é obrigatório, haverá medição de temperatura. Além disso foram instalados dispenser de álcool gel 70% em pontos estratégicos e as pessoas devem respeitar o distanciamento de dois metros e, os promotores das atividades, devem realizar a higienização das instalações após cada aula. Também serão disponibilizadas máscaras descartáveis e o monitoramento ativo das pessoas em circulação.

Programação diária

  • Tênis de Mesa
  • Canoagem e Stand Up Paddle
  • Atendimento psicológico
  • Tiro com Arco
  • Horta Comunitária Acessível
  • Yoga

 

*Matéria atualizada em 25.05, 12h40

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?