O que pensar na hora de iluminar seu espaço

Tune Arquitetura traz algumas dicas de iluminação para auxiliar na valorização e na funcionalidade dos seus espaços

A iluminação é sem dúvidas um dos pontos chave de valorização de um ambiente. E sem as devidas atenções pode transformar de maneira negativa o espaço, trazendo sensações desagradáveis, ou mesmo, proporcionando ambientes inseguros e não funcionais. Por isso, apresentaremos algumas estratégias que devem ser pensadas para iluminar e amar seus espaços.

A primeira ação a ser feita é categorização desse espaço que será iluminado. Deve se perguntar, essa área é uma região externa ou interna? Por seguinte, qual a função desse espaço? É uma área de trabalho/estudo, de relaxamento, de mostruário (no caso de lojas, exposições, etc…), de exercícios. Afinal o que pretendesse fazer nesse ambiente. E por último e não menos importante, devem conhecer os tipos de iluminação existentes no mercado. A iluminação pode ser de três tipos: difusas (geral), diretas ou indiretas. E a seguir há alguns dos efeitos das luminárias citadas:

Fonte: https://edificarse.com.br/como-acertar-na-iluminacao/. Acesso em: 06 de jun de 2020.

 

Alguns podem estar se perguntando “Por que preciso saber disso? Só queria colocar algumas luzes!”. Por incrível que pareça, a iluminação pode transformar esse ambiente, então todos esses questionamentos e conhecimentos são importantes para o roteiro de sucesso da iluminação.

 

#No caso das áreas externas

As áreas externas tem dois pontos chaves na hora de iluminar. O primeiro, gerar mais segurança e visualização geral dos espaços. O segundo, proporcionar pontos de destaques da própria arquitetura e do paisagismo. As iluminações de ambas as situações devem ser analisadas na hora da compra das luminárias, para serem realmente adequadas para instalação na área externa, pois podem estar sujeitas a chuvas, ventos e insolação.  Geralmente as luminárias utilizadas para visualização geral e segurança são iluminações difusas, e tendem ser mais brancas. Já as de valorização de pontos de destaques são luminárias mais focais, diretas, e tendem a ser mais amareladas.

#No caso das áreas internas

As áreas internas seguem o mesmo raciocínio das áreas externas. Há a necessidade da iluminação geral para propor a visualização dos ambientes, mas há também as áreas que merecem algumas iluminações pontuais para dá aquele charme. É bom ter no mínimo uma luminária de iluminação geral em cada cômodo, pois será ela a responsável de nos fazer enxergar bem o que ocorre em cada ambiente. Essas são aquelas luminárias mais difusas e indiretas. Já as luminárias pontuais, diretas, são interessantes de serem posicionadas, nos quadros, nos painéis de tv e mesas de centro. E há a possibilidade do uso das fitas de LEDs nos cortineiros, painéis, armários que podem dá aquela valorizada.

No interior tenha cuidado extra nas áreas de trabalho, essas exigem uma iluminação boa, para que a vista seja favorecida para a execução das atividades, então não deixe cozinhas, escritórios, áreas de estudos, de maquiagem com baixa iluminação, pois prejudicará o andamento das funções. Nesses locais inclusive recomendasse luzes mais brancas.

Quando o assunto é iluminação de decoração existe uma vastidão de possibilidades. Por isso, a insegurança na hora da escolha pode surgir, e então recomendamos que procure um profissional.

A iluminação ideal é complicada de ser dita de maneira genérica, assim como um bom projeto arquitetônico, pois cada um tem suas necessidades e desejos. Mas esperamos ter colaborado para ter noção do que se deve pensar quando o assunto é luz. Nós da Tune Arquitetura prestamos serviços de consultoria e de projetos que pode estar colaborando para solucionar seus espaços.

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?