fbpx

Médicos Homeopatas brasileiros se unem para o combate ao COVID-19

Foto de formulário PxHere

Campanha lançada recruta médicos homeopatas para atendimento de população carente para amenizar os sintomas e auxiliar no tratamento

A homeopatia foi criada na Alemanha, há mais de 200 anos pelo médico Christian Frederic Samuel Hahnemann e historicamente foi utilizada em conjunto com a medicina tradicional no combate de epidemias, como Cólera e Gripe Espanhola.  Com intuito de levar a homeopatia para pessoas que não têm acesso ao tratamento, médicos homeopatas lançaram a campanha  Nós podemos ajudar.

O projeto foi criado pela Escola Homeopática de Curitiba, juntamente com a Associação Médica Homeopática BrasileiraA coordenação geral do  projeto é do Dr. Francis Mourão, juntamente com a Dra. Monica Cunha de Oliveira e com o Dr. John Osman O Cuelar. E está na fase de cadastramento de médicos homeopatas para atuarem de forma voluntária.

Dra. Ana Rita Novaes é médica homeopata, acupunturista e Doutora em Saúde Coletiva. Ela atende em Vitória-ES

Para entender melhor como esta plataforma vai funcionar, e como estão em andamento a utilização da medicina homeopática no combate ao COVID 19, conversamos com a preceptora do projeto Nós podemos ajudar na Região Sudeste, Dra Ana Rita Novaes.

A médica nos explicou que  a plataforma já conta com 600 médicos cadastrados.  “O objetivo é que  a gente atenda  os pacientes confirmados com COVID 19, a próxima fase é fazermos convênios com instituições para  subsidiar os medicamentos e a logística”.

Cadastro de médicos homeopatas

O cadastro está sendo realizado na plataforma: https://homeopatianacovid.com.br/ . Segundo Novaes a previsão é que cada médico atenda 10 pacientes. Por isso, quanto mais cadastro, mais pessoas serão atendidas.

Os médicos cadastrados receberão um treinamento com as devidas orientações para o bom desempenho do projeto. Novaes ressaltou que  os médicos vão “atender, avaliar e prescrever para o paciente o medicamento mais apropriado para o quadro, pois sempre que se individualiza a homeopatia o resultado é melhor”, afirma. Os pacientes serão monitorados para o acompanhamento da evolução.

 

Medicamentos mais utilizados

A médica nos explicou que existem também as ações de massa. Quando a população é tratada com o mesmo medicamento. Os mais utilizados pelo mundo afora no combate ao COVID 19 são  o Cânfora, o Metallum album e Phosphorus.

No Espirito Santo foi adotado o Metallum album a 30 CH. Na Índia e na cidade  de Itajaí-SC por  exemplo, o remédio escolhido foi o Cânfora. Na cidade brasileira, a prefeitura está distribuindo para a população interessada o Cânfora em dose única.

Mas Dra Ana Rita destaca que os cuidados de isolamento social, uso de máscaras, higiene das mãos bem como outras prescrições médicas devem sempre ser mantidas. E que a homeopatia quando é individualizada tem melhores resultados.

 

Ações pelo Brasil   

Dra. Ana Rita  afirma que “a ideia é a realização de inúmeras intervenções para que a gente possa poupar vidas, e minimizar o sofrimento”.

Ela também fez parte da  criação do protocolo de pesquisa com homeopatia da cidade de Cuiabá-MT. Lá os médicos da família foram capacitados e vão trabalhar com três medicamentos diferentes. Com a supervisão de médicos homeopatas,  os profissionais vão prescrever o medicamento mais indicado para cada caso.

“Eu  participei da criação desse protocolo e vou participar também do acompanhamento da pesquisa e depois da da publicação que possivelmente vai sair com esses resultados”, declara.

Com esperança e entusiasmo, a médica ressalta a extensão territorial do Brasil e as especificidades de cada região.

“O Brasil é muito grande, tem realidades muito distintas,  e não temos profissionais suficientes para abarcar tudo, a gente vê que cada região está fazendo um tipo de ação, um tipo de investimento. Tenho uma amiga agora que começou em três favelas de São Paulo, a cidade de Florianópolis por exemplo,  está com outro protocolo,” revela.

Nós do Contexto.ctxt estamos  torcendo pelo sucesso destas iniciativas, e agradecemos o empenho destes profissionais para o combate desta pandemia.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?