Lavar as mãos: um ato simples que pode salvar vidas

mãos

“Lava a outra, Lava uma (mão)”, diz a canção que fez sucesso em 1994

Quem foi criança nos anos 1990 conhece bem a canção do Castelo Rá-Tim-Bum que ensinava os pequenos a lavar as mãos. O hit voltou a ser lembrado no ano passado por causa do coronavírus. Afinal, a higienização das mãos se mostrou uma estratégia muito importante no combate à Covid-19.

Lavar as mãos é algo tão simples e fundamental que até tem dia comemorativo. A data, instituída pela Organização Mundial da Saúde, é celebrada no dia 5 de maio com objetivo de conscientizar profissionais de saúde e toda a população a manter esse hábito.

O dermatologista Erasmo Tokarski lembra que apesar de simples, tem muita gente que ainda não aprendeu, mesmo com a musiquinha, a lavar essa parte do corpo.

“As mãos são o principal meio de contaminar o resto do corpo. Por meio delas você pode buscar ou levar quase todos os tipos de doenças.  Lavar bem as mãos é a ação mais eficiente para o controle de infecções e prevenção da transmissão de microrganismos”, afirma.

O especialista ressalta que levar a boca, algum alimento ou objeto contaminado também pode ser bastante perigoso. “É importante não só higienizar as mãos, como tudo que ela toca. Caso contrário, essa parte do corpo ficará novamente infectada”, ressalta.

Entre as doenças que podem ser adquiridas pela ausência de higienização das mãos, o médico destaca as infecciosas como, por exemplo, a Escabiose, popularmente conhecida como sarna; as bactérias (diarreia), os vírus (rotavírus, conjuntivite, gripe), os fungos (pano branco), micoses e tudo que contém agentes causais.

“A pandemia fez com que as pessoas se tornem mais conscientes e exigentes com o cuidado das mãos. Para nós, profissionais de saúde, o mais importante é sempre a higienização. O álcool gel pode ser utilizado na ausência da possibilidade de limpeza, mas a lavagem é fundamental”, pontua.

Fernanda Checchinato, engenheira química e CEO da Aya Tech, empresa que atua na área da saúde, concorda com o médico e reforça que “a higiene das mãos é uma prática que precisa ser reforçada desde a primeira infância. Doenças como conjuntivite, infecção por salmonella, hepatite A e infecções gastrointestinais podem ser evitadas com o simples ato de lavar bem as mãos com água e sabão”.

A empresa de Fernanda desenvolveu uma linha antissépticos sem álcool para as mãos  com o foco de facilitar a higienização e reduzir a contaminação por microrganismos. “Utilizamos o óleo de melaleuca, um antisséptico poderoso e eficaz contra bactérias, vírus e fungos, e que conta com propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes. Foi a forma que encontramos para reforçar nas pessoas a importância de manter as mãos sempre limpas, mesmo se estiverem em lugares que não tenham água e sabão disponíveis”, ressalta a CEO.

5 dicas de higienização das mãos

Confira algumas dicas importantes da Aya Tech para manter as mãos limpas e o seu organismo protegido contra doenças.

1) Faça a higienização antes e após utilizar o banheiro

Segundo estimativas da ONU, estima-se que apenas 50% das pessoas de fato lavem as mãos com sabonete após usarem o banheiro. Se essa medida é essencial depois de usar o sanitário, ela também precisa ser adotada antes do uso.

Isso porque não se sabe se os locais tocados ou manuseados antes do banheiro podem estar contaminados. Como há o contato com as mucosas nesse momento, pode ocorrer a infecção com micro-organismos como a Escherichia coli (que pode causar diarréias ou infecção urinária).

2) Sempre higienize as mãos antes de comer

Na correria do dia a dia, principalmente no caso de quem trabalha na rua, nem sempre é possível acessar uma pia com água e sabão para lavar as mãos antes de comer – que seria o cenário ideal. “O gel ou spray antisséptico sem álcool é uma ótima alternativa para a higienização nesses casos, inclusive para as mãos infantis”, aponta Fernanda.

3) Chegou da rua? Lave as mãos imediatamente

Se você parar para prestar atenção, tocamos em muitas superfícies quando estamos na rua. Em todas ou na maioria delas, muitas pessoas também tocaram, o que pode aumentar exponencialmente o risco de infecções das mais variadas. Por isso, sempre siga a regra: chegou da rua? Direto para a pia do banheiro para lavar muito bem as mãos.

4) Cuidado com as mãos das crianças

As crianças, principalmente as mais novas, tendem a levar frequentemente as mãos às mucosas (boca, olhos e nariz). As curiosas mãozinhas também tocam mais o chão, os animais, os objetos e superfícies diversas.

Em casa, mantenha as mãos das crianças sempre higienizadas com água e sabão antisséptico. Sempre opte por marcas que sejam apropriadas para a delicada pele infantil.

5) Higienize seus equipamentos de trabalho

Mouse, computador, teclado, canetas, celular, mesa de trabalho… Todas essas superfícies podem estar contaminadas. Por isso, mantenha tudo frequentemente higienizado, utilizando produtos específicos para cada tipo de equipamento.

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?