fbpx

Festival Latinidades será de 22 a 25 de julho

Coletivo Negras AutoraS. Foto: Paulo Oliveira

Pelo segundo ano consecutivo, o festival invade a internet para levar uma programação intensa e celebrar a ascensão negra

A 14ª edição do Festival Latinidades, evento que celebra as mulheres negras da América Latina, acontece entre os dias 22 e 25 de julho. Neste ano o tema é a “Ascensão Negra”. O público terá a oportunidade de acompanhar esse grande encontro de saberes e potências negras.

Pelo segundo ano consecutivo, o festival acontece de forma 100% online, transmitido pelo YouTube, no canal do Afrolatinas. A programação completa pode ser acessada no link.

O projeto parte do lugar das artes e da cultura para dialogar, disputar narrativas e fortalecer diferentes saberes de mulheres negras: na academia, na rua, na escola, no chão de fábrica, na comunicação, nos movimentos sociais, na gestão de políticas pública, na diversidade infinita das nossas potências e possibilidades de produção de conhecimento.

A missão do festival é  ser  plataforma de formação, cultura, inovação, geração de renda, impacto social, encontro, encanto, acolhimento, celebração e resistência.

Neste ano, o evento homenageia a cantora e violinista baiana Rosa Passos, a artista Zezé Mota, uma das maiores ativistas da música afro-peruana e ganhadora de três Grammy Latinos, Suzana Baca e a vice-presidente da Costa Rica, Epsy Campbell.

A programação inicia no dia 22 de julho, às 19h, com o Manifesto Ascensão Negra, seguido pela exibição da Minissérie “Sonhar é poder, por todas as rotas”, dirigida pela diretora e roteirista Viviane Ferreira, que é uma sequência de #SonhoDePretaConta. Com a realização em conjunto do Oxfam Brasil, Odun Filmes e Instituto Afrolatinas, a minissérie conta a história de seis jovens mulheres negras que revisitam suas próprias histórias e inspiram o mundo com reflexão sobre manutenção do poder de sonhar a partir da reformulação de rotas de vida no Brasil de 2021. A minissérie será exibida todos os dias do festival.

A abertura segue ainda com dois talks sobre o tema ” O que é ascensão para você?”. E durante os encontros será possível repensar os conceitos e a importância de ninguém se sobrepor a ninguém. A jornalista Flávia Oliveira e a ex-BBB Lumena Aleluia são as convidadas para debater o assunto.

A grande novidade desta edição acontece às 19h45, com o tour virtual da Casa Afrolatinas, que será um espaço de trocas culturais e experimentação de tecnologias. Um laboratório vivo e dinâmico de inovação e impacto social que foca nas artes, na cultura e na educação como pilares para o desenvolvimento humano, social e econômico.

“Assim como o Festival Latinidades, a Casa Afrolatinas nasceu para ser um espaço ativador de encontros, encantos, formações e oportunidades.  Uma casa de mulheres negras latino-americanas e caribenhas. Uma casa de afetos. Uma mostra de nossas cores, sabores, saberes e fazeres. Nosso sonho de ter uma casa coletiva ao longo de todo o ano encontrou lugar no Varjão, comunidade periférica, no Distrito Federal, com população de 80% de pessoas negras. Nossa história é coletiva, e a construção desse sonho não poderia ser de outra maneira. Assim nos movemos.” explica Jaqueline Fernandes, co-fundadora da Afrolatinas.

A programação completa pode ser vista no link: https://docs.google.com/document/d/16qghs1BiUsnnjnr-bqhse56JabaIG6nf/edit

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?