Estudo quer saber como os enfermeiros estão lidando com a Covid-19

enfermeiros

Levantamento, que está em fase de coleta de dados, quer entender como está a saúde mental dos enfermeiros durante a pandemia do novo coronavírus

Nesta semana, a Universidade do Oeste Paulista (Unoeste) e o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SP) deram início a um estudo inédito. As instituições querem avaliar o impacto psicológico da pandemia nos enfermeiros. O objetivo é construir ações de fortalecimento da categoria e também, medidas de enfrentamento poderão ser traçadas.

São Paulo é a região escolhida para o estudo. O estado é o epicentro da pandemia de coronavírus no Brasil. Os dados do Ministério da Saúde (25/06) indicam que são 248.587 casos e 13.759 óbitos. A escolha se deu também, pois na região concentra o maior número de enfermeiros no país, são mais de 583 mil, representando assim, 25,1%. Sabe-se ainda que a média de idade aproxima de 41 anos, sendo 86,41% do sexo feminino e 13,59% masculino.

Professora do curso de Enfermagem e uma das responsáveis pela a pesquisa, Mariana Carolina Vastag Ribeiro de Oliveira, destaca alguns pontos: o profissional é o primeiro a ter contato com o paciente com sintomas, são os enfermeiros que ficam 24 horas ao lado do paciente e a categoria representam o maior número de profissionais da área de saúde.

O questionário

O levantamento, sustentando em metodologia científica, ocorre com aplicação de entrevista estruturada para a coleta de dados sociodemográficos e ocupacionais mediante escala de saúde mental para identificar o impacto psicológico e as relações de vulnerabilidade quanto a ansiedade e esgotamento profissional.

Os profissionais estão sendo convidados a responder ao questionário disponível no site do Coren-SP. É preciso menos de 10 minutos para para participar da pesquisa, e o prazo vai até o dia 31 de julho. No entanto, o apelo é para que as respostas cheguem o quanto antes. A previsão é divulgar resultados parciais, o final está previsto para setembro.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?