fbpx

Em defesa da autonomia universitária, UNE realiza protestos hoje

UNE
Crédito: UNE

A União Nacional dos Estudantes (UNE) realizou uma série de protestos nesta quinta-feira (17). A organização entregou, pela manhã, um documento em defesa da educação no Ministério da Educação em Brasília. Além disso, atos contra cortes na educação e as intervenções nas universidades e institutos federais aconteceram na capital federal, em Belém, Porto Alegre e Natal.

Nesta semana, Jair Bolsonaro nomeou o novo reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A indicação cabe ao presidente da República, o está sendo questionado é o fato de que Carlos Bulhões não venceu as eleições, ele foi o terceiro colocado.

Como esta é a sétima vez que o presidente não nomeia o vencedor das eleições acadêmicas, a UNE entende que está havendo uma interferência que pode comprometer a autonomia universitária. 

Pelo Twitter, Iago Montalvão, presidente da Une, disse: “O conhecimento científico só pode servir à sociedade com justiça se ele for livre e democrático.Não respeitar a escolha da comunidade acadêmica é querer que a universidade sirva a interesses externos. As intervenções na UFERSSA e na UFRGS são mais um retrato disso, vamos lutar!”

A organização preparou um mapa onde a lista tríplice não foi respeitada pela Planalto.

Cortes no Orçamento

A redução do orçamento das universidades para 2021 é outra preocupação da UNE. “Devido a pandemia há uma demanda ainda maior por assistência estudantil para viabilizar aulas remotas, evitar a evasão com a queda da renda, e outras necessidades que virão durante a transição das universidades às atividades presenciais. Tudo isso demanda mais investimentos e não cortes”, argumenta Iago.

Além da movimentação desta quinta, a entidade prepara um outro ato, virtual e nas ruas, para o dia 23 de setembro.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?