fbpx

Eficiência nos transportes depende de revolução tecnológica, investimento em infraestrutura e transição de fonte de energia

eficiência
Prof. Aurélio Murta. Foto: Arquivo Pessoal

A evolução de todos os sistemas de transportes rumo à eficiência costuma depender de uma série de fatores que precisam ser trabalhados de forma combinada. Por exemplo, o avanço das tecnologias relacionadas ao tráfego de dados na internet em alta velocidade deverá proporcionar uma verdadeira revolução dos modelos produtivos e das operações logísticas desempenhadas atualmente. A chamada internet 5G deverá proporcionar o desenvolvimento de uma grande diversidade de novas tecnologias capazes de automatizar os sistemas de produção, permitindo que a robótica e a realidade aumentada sejam utilizadas nos processos produtivos das fábricas, assim como deverá propiciar uma maior automação dos sistemas de transporte utilizados até o momento, como os veículos autônomos por exemplo.

É importante ressaltar que a internet 4G já propiciou uma série de avanços em diversas áreas da logística, como por exemplo a utilização de diversos aplicativos de celular para o transporte de passageiros, compartilhamento de veículos, encomendas de produtos diversos, solicitação de alimentos em restaurantes e uma série de outras facilidades que estão presentes no nosso dia a dia e na palma da mão nos nossos aparelhos celulares.

Entretanto, além da transmissão de dados em alta velocidade, é necessário que investimentos em infraestrutura sejam realizados e caminhem junto com tais evoluções. A melhoria da qualidade da infraestrutura logística no Brasil sempre foi um grande desafio e ao mesmo tempo uma barreira a ser vencida para que as operações logísticas sejam feitas de forma eficiente e menos custosa.

Outro ponto que merece destaque é a questão energética, que por sua vez, tem tomado espaço nas discussões acerca dos sistemas de transporte. Cada vez mais as pressões internacionais, para que os países reduzam as emissões de gases de efeito estufa originados da queima de combustíveis fósseis, têm se acirrado. Ao mesmo tempo as grandes montadoras automobilísticas têm investido maciçamente no desenvolvimento de veículos que utilizam formas alternativas de energia, o que obriga os países a adotarem medidas urgentes para uma transição energética que acompanhe as demandas que estão por vir.

Portanto, pode-se avaliar que as ações relacionadas à melhoria da eficiência do sistema de transporte e da infraestrutura necessária para a operação de uma logística eficiente, dependem de um conjunto de investimentos estruturados que estejam devidamente alinhados na direção de um objetivo comum: a eficiência logística. Tais ações precisam contemplar a logística em toda a sua plenitude, uma vez que investimentos pontuais ou desconectados não irão surtir o efeito positivo desejado. Vale lembrar que as dimensões continentais do nosso país exigem que a logística seja pensada de forma integrada e com grande abrangência, de modo que todos os locais de produção e consumo sejam devidamente atendidos com eficiência e custos reduzidos. É importante ressaltar que a eficiência da logística e da sua infraestrutura propiciam uma significativa redução de custos em toda a cadeia produtiva e de distribuição, o que acaba resultando em custos mais competitivos e produtos mais baratos para o consumidor final.

Aurélio Lamare Soares Murta, professor da graduação e do mestrado em Administração, da Universidade Federal Fluminense – UFF. Ele também é professor e coordenador do MBA em Logística Empresarial e Gestão da Cadeia de Suprimentos da UFF, membro imortal da Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura – ABRASCI e coordenador temático do Painel 2021 – Pacto Pela Infraestrutura.

Contexto Livre é uma coluna rotativa, de assuntos diversos escrita por pessoas bacanas que tenham algo legal e inspirador pra compartilhar.

Painel 2021

Nesta semana, nos dias 10 e 11 de novembro, o Instituto Besc promove o Painel 2021 – Pacto pela Infraestrutura para Logística. Em dois dias de evento serão realizadas quatro sessões com 18 palestras. Presencial e online, o Painel abre espaço para debater a evolução logística dos transportes no país, com especialistas que apresentaram os processos e as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento e eficiência do setor. 

O Painel 2021 é um evento gratuito e terá transmissão pelo canal do YouTube do Instituto Besc. Para saber mais sobre o seminário, acesse o especial do Portal Contexto.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?